Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Pensando em contratar um empréstimo? Entenda o que é cobrado do cliente


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Muitos brasileiros desejam contratar um empréstimo, seja para resolver algum problema financeiro ou para fazer algum investimento. No entanto, observar alguns pontos pode fazer o consumidor economizar bastante no final das contas. Afinal, as taxas de contratação,juros e impostos podem encarecer ou baratear o valor total a ser quitado.

Por isso, entenda o que é cobrado na hora de contratar um empréstimo.

Como contratar um empréstimo mais barato?
Como contratar um empréstimo mais barato?

O que observar na hora de contratar um empréstimo?

O empréstimo pode não ser uma solução apenas para quem busca resolver problemas financeiros ou fazer um investimento.

Muitos brasileiros veem no empréstimo a possibilidade de realizar alguns desejos e sonhos da vida pessoal ou familiar, seja com uma viagem mais longa ou fazendo uma reforma em casa.

No entanto, como qualquer valor pode fazer diferença na conta final, o mais indicado é pesquisar sobre alguns pontos para garantir que está contratando o empréstimo mais barato.

Afinal, toda transação de crédito tem alguns encargos extras além do valor emprestado e são exatamente esses encargos que definirão se o crédito é mais barato ou mais caro, por exemplo:

  • tarifa de cadastro (pago na contratação),
  • taxa de juros,
  • Imposto de Operações Financeiras (IOF) e outra tarifas.

Além disso, é importante contabilizar o prazo para pagamento, uma vez que, se o prazo for longo e as taxas de juros baixas, o cliente conseguirá fazer o pagamento sem onerar o orçamento além do necessário.

Leia ainda: Empréstimo pessoal sem garantias: empresa utiliza tecnologia de ponta e oferece taxas personalizadas; saiba mais

Saiba um pouco mais sobre cada encargo:

Juros no empréstimo

Essa é uma das principais taxas que podem encarecer ou não o custo total do empréstimo.

Tudo vai depender do risco que o banco verá na transação, ou seja, a avaliação do seu perfil de crédito, pois quanto maior o risco, maior a taxa de juros.

Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

O IOF é uma das taxas cobradas pelos bancos. Cobrado por lei federal, o IOF é calculado de acordo com o montante emprestado, no caso, o valor do empréstimo.

Em geral, o valor não varia muito. O mais conveniente é que a entidade financeira ofereça o IOF de forma parcelada, para que o pagamento seja mais prático junto com o valor das prestações e dos juros.

Tarifa de cadastro para crédito

Essa tarifa é cobrada para que o banco faça o cadastro e a análise de crédito do cliente para a concessão do empréstimo.

Tarifa de avaliação do bem em garantia

Essa tarifa será cobrada apenas em caso de refinanciamento de imóvel ou de veículo.

Nessa modalidade de crédito o cliente dá o bem como garantia do pagamento. Em caso de inadimplência, a financeira ficará com a propriedade. Assim, nesses casos, é cobrada uma taxa para que a financeira avalie o bem.

CET

O CET (Custo Efetivo Total) é a porcentagem que inclui todas as cobranças anteriores. Ou seja, quanto será o valor final que o cliente terá que pagar para quitar o empréstimo.

Leia mais: Empréstimo negado? Conheça possíveis motivos além do CPF negativado no SPC e Serasa


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!