Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Emprego em risco com desvio de recursos do BNDES à Previdência; confira

Proposta de reforma da Previdência prevê desvios de recursos do BNDES o que pode prejudicar programas treinamento e também financiamentos que geram empregos.


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

O deputado Samuel Moreira do PSDB (SP), apresentou no relatório  da reforma da Previdência uma proposta de direcionar recursos constitucionais para o pagamento de aposentadorias e pensões. Isso envolve desviar recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) – BNDES, o que compromete a saúde financeira de ambas as instituições, colocando em risco programas de proteção e geração de emprego.

Emprego em risco com desvio de recursos do BNDES à Previdência
Emprego em risco com desvio de recursos do BNDES à Previdência

Com funciona o sistema do BNDES

Anualmente, o FAT repassa aproximadamente R$ 18 bilhões para o BNDES.

O estoque atual do banco é de mais de R$ 270 bilhões.

Esses recursos são corrigidos, gerando pagamento de juros ao fundo de mais de R$ 15 bilhões anuais.

A proposta tem sido criticada por especialistas em finanças públicas, ex-dirigentes do BNDES e representantes do Codefat (Conselho Deliberativo do FAT).

Pela proposta, o FAT deixaria de receber juros do BNDES, provocando uma piora nas suas contas.

Medida pode prejudicar geração de 8 milhões de empregos

O Fundo de Amparo ao Trabalhador financia diversos programas de treinamento,o que gerou nos últimos anos, aproximadamente 400 mil empregos, segundo o BNDES.

Na última quarta, a associação de funcionários do banco reuniu ex- presidentes da instituição para criticar a medida.

Pois eles avaliam que aproximadamente 410 bilhões de reais deixem de ser disponibilizados para financiamentos.

Esses recursos representam uma perspectiva de geração de 8 milhões e empregos.

Sérgio Luiz Leite, representante da Força Sindical no Codefat, diz que o redirecionamento, certamente, irá prejudicar uma série de políticas públicas.

Segundo Leite, o dinheiro financia investimentos com potencial gerador de emprego.

Leia ainda:Saque do FGTS: Caixa prepara a liberação do saldo para trabalhadores

Atualizando sobre a Reforma da Previdência

Políticos pressionam para que regra na mudança de suas aposentadorias seja aliviada

Lobby em causa própria.

O relator da reforma da Previdência está sendo pressionado por políticos de diferentes bancadas.

Em resumo, eles querem “suavizar” as regras de aposentadoria de quem ocupa cargos eletivos.

Hoje, para ter direito à aposentadoria especial, os políticos precisam completar 65 anos de idade, homens, e 62 anos, mulheres.

Além disso, podem trabalhar 30% a mais que o tempo restante para completar o período mínimo de contribuição que é de 35 anos.

Modelo de Previdência para os congressistas permite aposentadoria acima do teto.

Hoje, um congressista pode receber de aposentadoria um salário de deputado federal ou senador, que supera R$ 33 mil.

Contudo, para receber o valor integral, o parlamentar precisa ficar 35 anos no cargo.

Porém, se ele passar metade desse tempo, sua aposentadoria será de 50% do salário, algo em torno de R$ 16.500.

Portanto, bem acima do teto do INSS que hoje é de R$ 5.800.

Entretanto, Moreira seria resistente a essa ideia de ceder quanto a este trecho da Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência que afeta políticos.

Leia ainda:PIS/Pasep referente a 2018 deve ser pago em julho pela Caixa e Banco do Brasil, confira


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!