Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

CVC e Avianca: entenda como está a situação dos cancelamentos de voos


O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Após a devolução de 18 aviões em meio à crise financeira, a Avianca cancelou mais de 1000 voos. Isso causou prejuízo a centenas de clientes, e por isso, a CVC teve que se posicionar. Os passageiros informavam que a realocação não estava sendo feita, apenas o ressarcimento integral do valor, que não é suficiente para o pagamento de passagens em cima da hora. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), junto ao Procon, resguardam o direito dos consumidores.

CVC e Avianca: saiba como está a situação
CVC e Avianca: saiba como está a situação

Posicionamento da CVC

Logo no início dos cancelamentos de voos por parte da Avianca, que teve início no final do ano passado, a CVC recebeu muitas reclamações por não estar conseguindo realocar os seus clientes que tinham passagens compradas pela companhia.

Entretanto, em maio deste ano, o diretor-presidente da CVC, Luiz Fernando Fogaça, afirmou estar em contato com a Azul, a Gol e a Latam Airlines, para resolver a situação e alocar todos os passageiros.

Em sua página na internet há um espaço dedicado apenas a essa situação, confira aqui.

Recomendações aos clientes CVC/Avianca

A recomendação é que todos os lesados reúnam documentos e façam provas dos seus prejuízos. Tirem fotos, façam filmagens, anotem nomes de testemunhas e despesas e guardem recibos.

Se perdeu algum evento importante ou compromisso de trabalho, é necessário tentar provar. Todas as provas poderão ser utilizadas, futuramente, numa eventual ação de indenização.

Recuperação Judicial

A companhia entrou com o pedido de recuperação judicial com o intuito de continuar funcionando normalmente, mesmo com a crise.

Ainda mais, segundo a Resolução nº 400/2016 da Anac, os direitos e deveres dos passageiros para os casos em que ocorram atraso, cancelamento ou remarcação de voo pela empresa aérea, são:

Assistência material em caso de atraso e cancelamento de voo, que é oferecida gratuitamente pela empresa aérea, de acordo com o tempo de espera, contado a partir do momento em que houve o atraso, cancelamento ou preterição de embarque. Conforme demonstrado a seguir:

  • A partir de 1 hora: comunicação (internet, telefone etc).
  • A partir de 2 horas: alimentação (voucher, refeição, lanche etc).
  • A partir de 4 horas: hospedagem (somente em caso de pernoite no aeroporto) e transporte de ida e volta.

Se você estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer o transporte para sua residência, ida e volta.

Além disso, o direito de assistência material não poderá ser suspenso em caso fortuito ou de força maior.

Nos casos de atrasos superiores a 4 horas, cancelamentos ou interrupção de voos e preterição de passageiros, a empresa deverá oferecer reacomodação em voo próprio ou de outra companhia.

Além de reembolso integral ou execução do serviço por outro meio de transporte (a escolha é do passageiro), a empresa também deve prestar assistência material, quando cabível.

Portanto, se você se sentiu lesado de alguma maneira com a situação e comprou sua passagem ou pacote através da CVC, basta acessar o site oficial e preencher o formulário disponível para receber atendimento.

Saiba mais

E caso você esteja procurando destinos para viajar, confira nosso artigo Turismo: 3 destinos europeus para conhecer no segundo semestre.

E se quiser destinos nacionais acesse: Viagens imperdíveis: conheça 5 destinos de praias no Brasil.

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!