Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Trabalhador aproveita recesso de carnaval para buscar pelas vagas de emprego


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Vagas de emprego – O mito que o ano só começa depois do carnaval já não faz mais parte da vida da população. Principalmente para aqueles que estão à procura de uma vaga de emprego.

É o que revela uma pesquisa realizada pela Catho, que aponta que 48% dos brasileiros irão passar o feriado em busca das vagas de emprego.  E o estudo contou com a participação de mais de 11 mil entrevistados.

Trabalhador pode aproveitar o recesso de carnaval para conseguir vaga de emprego. Foto: reprodução.
Trabalhador pode aproveitar o recesso de carnaval para conseguir vaga de emprego. Foto: reprodução.

Pesquisa identifica trabalhador querendo aproveitar o recesso para conquistar uma vaga de emprego

Do total de entrevistados, a maioria está desempregada (77%). Sendo que desses, 44% está sem emprego há quase seis meses, 20% há quase um ano, 18% há mais de 3 anos, 13% há quase 2 anos e 5% há quase 3 anos.

A pesquisa ainda identificou que 66% dos respondentes não gostam de carnaval. E, aproveitando o ensejo, a pesquisa ainda explorou as outras formas que o trabalhador brasileiro pretende aproveitar esse feriado.

Dentre os motivos, portanto, que levam o trabalhador a procurar uma vaga de emprego durante o período de folia,  57% deles afirmam que o fato de ser carnaval não interfere.

Mas 16% diz que é para que o recrutador veja que ele realmente está interessado. E ainda 14% porque desejam começar o ano empregado.

Já outros 7% dizem ter maior disponibilidade nesta época. E 6% por acreditarem ser esse um período de menor concorrência.

Quase 60% dos entrevistados têm idade entre 25 e 45 anos, fato que chamou a atenção dos pesquisadores.

De acordo com a assessora de carreira da Catho, Luana Marley, a maior parte dos desempregados está de seis meses a um ano sem oportunidade de trabalho.

O que o trabalhador deve fazer para conseguir uma vaga de emprego?

A efetivação em uma vaga de emprego está cada vez mais acirrada e difícil. Ora são muitos concorrentes para poucas oportunidades de vagas de emprego; ora são poucos candidatos para muitas vagas, geralmente, específicas.

Portanto, pensando em ajudar àqueles que estão nessa busca por uma vaga de emprego, a coordenadora do Trabalho, Cláudia Bérgamo, da Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul (Funtrab-MS), recomendou dicas importantes para os candidatos fazerem a diferença.

Apresentação do Trabalhador

“A apresentação é muito importante, seja da pessoa ou do currículo. As pessoas tem que ter em mente que o bom senso é fundamental para ter uma entrevista exitosa . Observar o local onde está indo procurar a vaga de emprego é muito importante”, afirma.

Ela alerta que independentemente de ser homem ou mulher, a higiene é um ponto positivo para o trabalhador (a): “Estar com as unhas limpas, bom hálito, cabelo penteado, roupa e sapatos limpos, barba feita [para homens], maquiagem não muito carregada [para as mulheres]… tudo isso já é avaliado no primeiro contato com o recrutador”.

Links que vão interessar também:

Currículo do Trabalhador para as vagas de emprego

Recentemente a empresa de recrutamento online Catho apontou que, para 34% dos recrutadores que participaram de uma pesquisa realizada pela empresa, erros de português é o principal fator para eliminação de candidatos.

Mas ainda de acordo com a pesquisa, outros fatores que fazem com que o currículo seja descartado imediatamente são:

  • 25% por falta de experiência;
  • 10% por ausência de objetivos profissionais;
  • 9% porque os candidatos moram longe da empresa;
  • 9% por falta de apresentação visual;
  • 9% por outros motivos;
  • 3% por não ter formação superior ou cursos complementares;
  • 1% pelo currículo do trabalhador ter mais de uma página.

Dessa maneira, segundo o levantamento da Catho, um recrutador recebe em média de 30 a 50 currículos por vaga; desses, de 5 a 10 candidatos chegam a participar de uma entrevista.

Então, pode-se concluir que um currículo bem preenchido e atrativo para o mercado de trabalho pode ser a porta de entrada para uma nova fase da sua vida.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!