Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Solicitar empréstimo para investir no próprio negócio vale a pena?


Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Diário Prime News é um blog independente, que não tem vínculo ou associação com nenhum banco, instituição financeira ou órgãos de proteção ao crédito, tais como SPC, Serasa, Boa Vista etc. Em caso de dúvidas fineza fazer contato pelo e-mail [email protected]. Se preferir pode fazer uma pergunta à nossa redação clicando aqui!

Belo Horizonte, 17 de novembro de 2019 – Solicitar um empréstimo, na maioria das vezes, pode ser uma boa alternativa para os empreendedores que desejam alavancar as vendas ou expandir o negócio. Então de forma objetiva a resposta à pergunta do título seria, pelo menos inicialmente, sim.

No mundo capitalista os empresários buscarem financiamento para o seu negócio é uma constante e faz todo o sentido.

Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) apontam que quatro em cada dez micro e pequenos empresários visam investir nos próximos três meses.

Porém, devido a burocracia e as altas taxas de juros, muitos micro e pequenos empresários estão optando por desistir de realizar qualquer tipo de empréstimo.

Cerca de 41% consegue utilizar os próprios recursos para manter o negócio, 37% afirma que a empresa não precisa recorrer ao crédito, 29% considera as taxas de juros altas, 10% não sabe se consegue arcar com os custos e 9% é inseguro com as condições econômicas do país.

Leia ainda: Não pode ir pessoalmente ao SPC/Serasa? Saiba como proceder

Solicitar empréstimo para investir no próprio negócio vale a pena?
Solicitar empréstimo para investir no próprio negócio vale a pena?

O que fazer antes de solicitar um empréstimo?

A consolidação de um negócio depende de uma boa administração financeira. Antes de procurar uma instituição financeira para solicitar um empréstimo é preciso saber para onde esse recurso será destinado. Tudo deve ser planejado minimamente para não correr o risco de prejudicar o negócio.

Além disso, deve-se pensar na quantia necessária para a realização desses investimentos para não acabar adquirindo um valor maior do que o esperado.

Dentre os micro e pequenos empresários que buscam algum tipo de crédito, cerca de 47% recorrem ao empréstimo, 25% aos financiamentos e 12% preferem o cartão de crédito empresarial.

A pesquisa ainda aponta que a maior parte dos investimentos acontece para o aumento das vendas (54%), para atender o crescimento das demandas (35%) e novas tecnologias (23%).

Contudo, para evitar correr riscos, o melhor a se fazer é não agir por impulso e nem aceitar a proposta de imediato. É importante pesquisar as melhores taxas de juros do mercado, analisar as exigências das instituições financeiras para a obtenção de crédito

Veja algumas opções de crédito para micro e pequenas empresas

O Microcrédito Caixa oferece recursos para quem deseja investir no próprio negócio, mas é preciso ficar atento às condições predeterminadas pelo banco.

Contudo, o valor mínimo para obtenção de crédito é de R$ 300,00 podendo chegar até R$ 15 mil. Porém, não é permitido ter o nome inscrito nos programas de proteção ao crédito.

Entretanto, o Banco do Brasil fornece o Microcrédito Produtivo Orientado (MPO) voltado para microempreendedores de baixa renda. O prazo para o pagamento dessa modalidade é de 4 a 25 parcelas.

Porém, para conseguir o empréstimo é necessário fazer parte do Cadastro Único ou ser beneficiário do Bolsa Família.

Leia ainda: Será que é possível abrir um negócio com nome sujo no SPC e Serasa? Entenda


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!