Gripezinha? O que dizem os atletas infectados pelo coronavírus

0
92
Os Donos da Bola ao vivo e online grátis: confira como assistir TV ao vivo pelo celular ou PC; entenda / Reprodução: Torcedores
Os Donos da Bola ao vivo e online grátis: confira como assistir TV ao vivo pelo celular ou PC; entenda / Reprodução: Torcedores

Competições paralisadas, esporte em marcha lenta. Apostados, que frequentam sites como apostasesportivasbonus.com, aguardam ansiosamente o retorno dos torneios pelo mundo. O caos instalado, que já fez com que a Eurocopa, a Copa AMérica e os Jogos Olímpicos fossem adiados para o ano que vem, foi causado pela pandemia do coronavírus.

As restrições para o convívio social e as recomendações de reclusão absoluta foram recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e tem sido acatada por lideranças mundiais. Ainda que algumas pessoas se recusem, essa é a melhor saída para conter a expansão do vírus.

Outra afirmação que tem circulado nas redes sociais, e mesmo no discurso de autoridades, aponta que atletas não sofreriam tanto quanto infectados com o Covid-19. Isso, entretanto, é mentira.

Uma das muitas vítimas do novo coronavírus na Itália, o ídolo do Milan e ex-zagueiro da seleção italiana, Paolo Maldini, criticou as autoridades do país pelas providências tardias no combate à pandemia. Sobre o seu estado de saúde ao ser infectado, o ex-zagueiro revelou que sofreu bastante com febre alta e dores no corpo.

“Como todos os atletas, eu conheço meu corpo. As dores foram particularmente fortes, senti um aperto no peito. É um novo vírus, as lutas físicas contra um inimigo que não se conhece. Tive os primeiros sintomas em 5 de março, dor nas articulações e músculos e 38,5 ° de febre”, disse Maldini.

Campeão olímpico em Londres 2012 e prata na Rio 2016 na natação, o sul-africano Cameron van der Burgh se aposentou das piscinas em dezembro de 2018. A forma de superatleta não foi suficiente para espantar o coronavírus e corroer seu corpo de apenas 31 anos. A idade, aliás, está fora do grupo de risco, destinado a pessoas com mais de 60 anos.

“Foi o pior vírus que já sofri, apesar de ser uma pessoa saudável com pulmões fortes, sem fumar e praticar esportes a vida toda, ser jovem e ter uma maneira de vida saudável. Embora os sintomas mais graves, como a febre, já tenham diminuído, ainda estou lutando com fadiga e tosse residual que não consigo erradicar”, disse Van der Burgh.

Na NBA, a liga norte-americana de basquete, muitos atletas já testaram positivo para o coronavírus. Dentre os casos confirmados estão o do astro Kevin Durant, além dos de Rudy Gobert, Donovan Mitchell, Marcus Smart, Christian Wood e Trey Thompkins.

No vôlei, uma das estrelas da seleção francesa, Earvin Ngapeth, revelou que passou por “dias difíceis” nos primeiros dias com os sintomas do Covid-19, precisando de internação em um hospital.

“Eu testei positivo para o Covid-19 há uma semana. A pior parte já passou, eu passei três dias complicados, mas agora acabou. Eu estou deixando o hospital em uma semana. Todos vocês, fiquem em casa. Isso não acontece apenas com as outras pessoas”, alertou Ngapeth.

No futebol, os casos mais famosos de infecção pelo novo coronavírus são os de Danielle Rugani, Blaise Matuidi, Ezequiel Garay e Paulo Dybala, que precisou se isolar com a esposa também infectada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here