Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

Série “Baby”, da Netflix, sobre prostituição na adolescência, está causando o maior bafão


Uma das novas séries da Netflix, a polêmica “Baby” ainda não estreou no catálogo da plataforma de streaming e já está causando a maior repercussão. Essa série produzida na Itália inicia nessa sexta-feira, dia 30 de novembro e promete ser uma causadora de controvérsias.

O ponto chave da polêmica toda é que a trama é baseada em um escândalo de prostituição de menores de idade que abalou a nação italiana, no ano de 2013. Recebendo o nome de ‘Baby Squillo’ (alcunha dada a uma prostituta muito jovem, termo similar à expressão inglesa ‘Sugar Babies’) esta rede de prostituição adolescente da elite romana, envolveu, em seu ápice, uma variedade enorme de empresários e políticos da Itália, incluindo nesse rol Mauro Floriani, esposo de Alessandra Mussolini, que nada mais é a neta do ditador fascista italiano Benito Mussolini.

Indicado para você

As duas mocinhas adolescentes, uma de 14 e a outra de 15 anos, em que pauta a nova série da Netflix vendiam serviços sexuais em troca roupas de grife e outros itens de luxo. As protagonistas são Chiara e Ludovica, interpretadas por Benedetta Porcaroli e Alice Pagani, duas moças que, na parte diurna, assistem um dos mais requintados colégios da cidade de Roma e à noite se prostituem para uma infinidade de políticos, advogados e também de empresários.

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos como TV Online , Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

Em vez de ficar focada nas questões que abrangem a prostituição de menores e o tráfico sexual, a série busca exibir o lado destas meninas socialmente privilegiadas e o que as induz a seguir essas caminhos. 

Talvez este seja um dos motivos pelo qual a nova série tem causado muita polêmica e uma quantia expressiva de críticas, mesmo antes de estrear. Uma das pessoas que se manifestaram contrárias foi Lisa Thompson, que nada mais é do que a vice-presidente do Centro Nacional de Exploração Sexual dos Estados Unidos, que, de acordo com a Vogue Espanha, chamou a postura da Netflix de “hipócrita” ao mandar Kevin Spacey embora mas, em seguida, dar vazão a uma série com esses atributos.



Últimas Publicações
Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!


Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais