Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mercado Bitcoin: 700 investigações que envolve grandes operadores de Bitcoin no Brasil é travada na Justiça

Suspensa investigações que apuram crimes envolvendo Bitcoin e outras Criptomoedas


O mercado Bitcoin já foi por diversas vezes utilizado para praticar golpes e falcatruas, assim, muitas pessoas associam o mercado a algo ilícito. Então, para combater essas práticas criminosas a COAF (Conselho de Controle e Atividades Financeiras) tinha iniciado cerca de 700 investigações contra empresas. No entanto, a COAF foi obrigada a parar com as investigações devido a uma decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, o Dias Toffoli. Sendo assim, estão parados pelo menos:

  • 307 casos de sonegação
  • 151 relacionados a lavagem de dinheiro

Veja também: Mercado Bictoin: Maior site de Pornografia infantil do Mundo é descoberto e aceitava transações em Bitcoin

mercado bitcoin
(imagem: Pixabay)

As Fraudes no mercado Bitcoin

O UIF (Unidade de Inteligência Financeira), ou seja, o antigo COAF, vinha conduzindo investigações sobre casos de lavagem de dinheiro, envolvendo o Bitcoin.

Nas falcatruas estavam envolvidos grandes nomes do mercado Bitcoin nacional e empresas de prestígio no mercado.

- Advertisement -

Contudo, com a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal o caso também foi suspenso até que novas determinações da justiça sejam tomadas.

Sendo assim, os inquéritos que vinham sendo conduzidos em diversos estados do território nacional, também estão inteiramente parados.

“O impacto é muito grande e variado. Atinge crimes de todos os tipos. Se você quer fazer uma investigação mais sofisticada de lavagem —e qualquer crime pode sem antecedente de lavagem—, precisa dos relatórios do Coaf e da Receita”, disse a subprocuradora-geral da República Luiza Frischeisen.

De acordo com uma publicação da Folha de São Paulo, quem influenciou diretamente a decisão do STF foi o senador Flávio Bolsonaro, que é filho do presidente da república Jair Bolsonaro.

Assim, o filho do presidente teria feito um pedido diretamente ao Dias Toffoli para a paralisação de uma apuração do Ministério Público do Rio de Janeiro. Isso porque, segundo a Folha, o filho do presidente era alvo de uma investigação por operações financeiras consideradas suspeitas.

O pedido do filho do Presidente

O pedido do filho do presidente foi para impedimento das investigações contra o mercado Bitcoin, veio depois que investigações apontaram que o seu assessor teria movido cerca de 1,2 milhões de reais em ano.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!