Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mercado Bitcoin: otimismo chinês desaparece

O otimismo chinês sumiu depois da queda do mercado bitcoin


O mercado bitcoin sofreu perdas consideráveis nesse mês de novembro de 2019, seguindo o movimento de declínio, devido aos volumes de negociação.

Mas apesar das quedas, o ativo mais importante do mundo conseguiu se reerguer graças aos ganhos elevados no mês de outubro.

A criptomoeda subiu quase 40% em algumas horas após o chefe de estado do governo chinês exaltar a blockchain.

Segundo o CoinDesk, site de notícias sobre o mercado bitcoin, o ativo chegou a valer US $ 9.130,00, depois subiu para US $ 9520,17, e caiu para US $ 6.520,50.

Apesar da perda, o BTC conseguiu se reerguer, mas fechou o mês de novembro ainda em baixa com US $ 7.343,56, mostrando uma queda de 20% em relação ao valor mais alto do mês.

Agora, o bitcoin caiu quase 50% comparado a sua maior alta no mês de junho de 2019 e mais de 60% comparado a maior alta de todas, época em que o ativo chegou a valer US $ 20.000,00, revelam os dados do CoinDesk.

Especialistas justificaram esse “sobe e desce” nos preços envolvendo o mercado bitcoin, apontando o impacto na China como um dos principais fatores.

Trabalhadores chineses minerando em moeda do mercado Bitcoin

Posicionamento do governo chinês impacta o mercado bitcoin

O presidente da China, Xi Jinping, no final do mês de outubro, informou para a mídia que é importante “se beneficiar das oportunidades da blockchain”.

- Advertisement -

Jinping ainda destacou que a blockchain pode ser útil para a resolução de vários problemas, desde empréstimos para microempreendedores até assistência social.

A diretora da Amulet, Marouane Garcon, disse que esse comentário é positivo, e acrescentou: “o comentário causará uma reação em cadeia em todo o país”.

Por outro lado, a satisfação sobre os comentários de Jinping se esgotou quando o People’s Daily deu algumas declarações, segundo o South China Morning Post.

“Essa revolução chamada de blockchain não é para fazer suposições sobre a moeda digital”, disse o People’s Daily.

Além disso, John Iadeluca, CEO do fundo multi-estratégia Banz Capital, disse:

“O posicionamento do governo chinês em relação ao blockchain a princípio foi um ponto positivo”.

Após a declaração da People’s Daily, a aflição do mercado asiático aumentou e favoreceu para que o mercado bitcoin ficasse ainda mais devagar.

O mercado da criptografia intensificou o efeito antes e depois da declaração da People’s Daily.

Isso favoreceu para “preparar o cenário para o pessimismo e tranquilidade dos traders e investidores de bitcoin no mês de novembro”.

Além do impacto na China, a tendência decrescente do bitcoin, as perspectivas de curto prazo e a continuação dos temas que se desenvolveram desde janeiro deste ano, também são fatores que contribuíram para a volatilidade nos preços da criptomoeda.

Veja Também: Mercado Bitcoin: Grin, criptomoeda para quem quer minerar


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!