Entenda o que determina a cotação do Dólar

A moeda norte-americana é sem dúvida referencia mundial em termos de credibilidade. Responsável por lastrear as reservas internacionais de muitos países ela é também usada largamente nas transações comerciais mundiais. Devido a isso, o Dólar norte-americano é a moeda mais cobiçada no mundo. Tal solidez nada mais é do que um reflexo da pujança da maior economia do planeta.

Imagem: Selo do Federal Reserve System
Imagem: Selo do Federal Reserve System

A emissão do Dólar norte-americano é controlada pelo Sistema de Reserva Federal , Federal Reserve System, também conhecido simplesmente como Fed. Esse sistema, em comparação direta, é equivalente ao nosso Banco Central do Brasil.

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

No entanto o sistema norte-americano é bem mais complexo. Ele é formado pelo Federal Reserve Board (Conselho de Governadores), pelo Federal Open Market Committee (Fomc), pelos doze presidentes dos Federal Reserve Banks (espécie de bancos centrais regionais, localizados estrategicamente em 12 das principais cidades norte-americanas), por diversos conselhos consultivos, além de muitos representantes dos bancos privados dos Estados Unidos.

A moeda norte-americana tem livre circulação em outros países além dos Estados Unidos da América: Timor Leste, Equador, El Salvador, Ilhas Marshall, Micronésia, Palau e Zimbábue. Existem ainda outras moedas que levam o nome de Dólar, porém não se tratam do Dólar estadunidense.

Mas, o que de fato determina a cotação do Dólar Hoje no Brasil?

Alguns fatores atuam diretamente na fixação do valor da moeda norte-americana. Fundamentalmente a boa e velha lei da economia, a lei da oferta e procura, é a que rege o mercado cambial. Afinal, em uma possível análise, a moeda é um produto como outro qualquer, ou pelo menos, ela pode se transformar em qualquer produto.

Imagem: Site do Governo Federal Brasileiro

Ou seja, o mercado é o senhor da razão cambial do Dólar Hoje. Quanto maior a oferta de Dólar, maior será a força empurrando o seu preço para baixo. Inversamente ao contrário ocorre na tendência de alta de seu valor. Quanto maior a procura, maior será a tendência de alta.

Imagem: Colin Watts / Unplash

Sendo então o dólar um produto em que a sua precificação é determinada pelo mercado, por qual motivo ocorre a sua oscilação em decorrência da influência política? A resposta é simples e direta. Embora seja a atuação do mercado que determina da taxa cambial, não podemos esquecer que o mercado sofre as consequências diretas das ações do Estado. Sendo assim, quanto melhores forem as ações do Estado (e como liberal eu diria, “quanto menores”) junto ao mercado, menores serão a sua influência na taxa cambial e a sua volatilidade.

Leia também: Bitcoin – entenda o que é e como funciona o mercado Bitcoin

Quem são os principais atores que ofertam e demandam o Dólar Hoje?

Para esclarecer um pouco mais o tema, relacionamos a seguir os principais players do jogo cambial.

Na ponta compradora podemos relacionar, principalmente:

  • os importadores de mercadorias, principalmente de mercadorias norte-americanas (como já dissemos anteriormente, a maioria das transações comerciais entre os países utilizam-se do Dólar);
  • empresas estrangeiras que atuam no Brasil e remetem os lucros auferidos para o seu país centralizador;
  • os turistas brasileiros quando viajam para o exterior, devem levar consigo a moeda do país de destino ou pelo menos o Dólar, que é aceito em todos os cantos do globo;
  • investidores brasileiros, o investidor brasileiro que deseja atuar no exterior;
  • agentes públicos ou mesmo privados que necessitam de dólares para saldar dívidas contraídas no exterior.

Já na ponta vendedora os principais seriam:

  • exportadores brasileiros que vendem seus produtos e recebem em Dólar;
  • investidores estrangeiros quando decidem investir no Brasil;
  • turistas estrangeiros que necessitam do Real para consumir no Brasil;
  • tomadores de empréstimos no exterior.
comentários
Loading...