Dário Prime / dbol
Art is not a luxury, but a necessity.

Dólar Hoje: Moeda despenca nessa terça-feira (11/06)!


O dólar hoje fechou o dia em queda de 0,88% sendo vendido a R$ 3,85. Esse é o menor valor que a moeda atingiu nos últimos dois meses. No dia 10 de abril, o dólar fechou o dia cotado à R$ 3,824 na venda. O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou o dia em alta de 1,53%, com 98.960 pontos. Essa é a maior alta diária das últimas duas semanas, quando cresceu 1,61% no dia 28 de Maio.

Esse foi um dos maiores patamares atingidos pela bolsa esse ano se aproximando do seu recorde histórico alcançado no dia 18 de Março quando bateu 99.993,92 pontos. O principal fator que afetou positivamente o mercado foi a aprovação de créditos extras ao governo federal, aprovada pelo Congresso Nacional. Nesse sentido, o dólar hoje voltou a sua rota decrescente das últimas semanas.

Dólar Hoje: Otimismo no Brasil

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

Na tarde de hoje (11/06) a Comissão Mista de Orçamento aprovou o projeto de lei que autoriza a liberação de R$ 248,9 bilhões para o governo federal. Esse valor será usado para o pagamento de salários e benefícios dos servidores públicos. Desse modo, o mercado ficou mais otimista, impactando na cotação do dólar hoje.

Crédito: Imagem de Lorenzo Cafaro por Pixabay / Dólar Hoje
Crédito: Imagem de Lorenzo Cafaro por Pixabay / Dólar Hoje

Pela chamada “Regra de Ouro” o governo não pode contrair dívidas para pagar despesas básicas. Ou seja, não se pode emitir títulos do tesouro para angariar recursos para cobrir essas despesas. Nesse sentido, a verba para pagar essas contas deve vir do orçamento, cuja aprovação precisa passar pelo parlamento. Caso o projeto não fosse aprovado o governo correria o risco de ficar sem recursos para pagar salários de servidores.

Otimismo também no exterior

Também colaborou para a queda do dólar hoje o otimismo no exterior. Um dos principais fatores, nesse sentido, foi o avanço das negociações entre EUA e México. Dessa maneira, o acordo evitaria a taxação dos produtos Mexicanos consumidos nos Estados Unidos.

Na China, tudo indica que o governo irá injetar estímulos na construção civil e na economia local. Esses indícios, dessa forma, estimularam os investidores. Afinal, se isso ocorrer poderá haver um impulsionamento nas exportações de vários setores e países. No Brasil, as indústrias siderúrgicas seriam beneficiadas. Nesse clima de otimismo o dólar hoje voltou a cair.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Últimas Publicações

comentários
Loading...