Dário Prime / dbol
Art is not a luxury, but a necessity.

Dólar Hoje: moeda cai nessa sexta-feira (07/06)


O dólar hoje fechou em queda de 0,13% nessa sexta-feira (07/06), sendo vendido à R$ 3,8775. Essa é a terceira semana seguida em que a moeda recua. No acumulado, o dólar recuou 1,17% na semana. Durante o dia de ontem (07), a moeda chegou a ser cotada em R$ 3,851 na mínima do dia.

Dessa forma, o mercado não reagiu diante das declarações do presidente Bolsonaro sobre uma possível proposta de se criar uma moeda única entre Brasil e Argentina. Segundo apuração da coluna dólar hoje, trata-se de uma reação normal. Até mesmo porque na véspera do encontro, o Banco Central informou que não há nenhum projeto ou estudo sobre a união monetária dos dois países.

O mercado externo colaborou para a queda do dólar

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

Nessa sexta-feira também foi divulgado que a criação de vagas de trabalho nos EUA recuou em Maio. O relatório foi divulgado pelo departamento do trabalho dos EUA. Pelas informações trazidas pelo relatório, a desaceleração foi acentuada e os ganhos salariais subiram menos que o esperado.

Crédito da imagem: ilustração Diário Prime / Dólar Hoje
Crédito da imagem: ilustração Diário Prime / Dólar Hoje

Nesse sentido, o banco central norte americano se vê ainda mais pressionado à baixar a taxa de juros. Alguns analistas acreditam que o corte pode acontecer inclusive, até três vezes antes do final do ano. Em relação a guerra comercial com a China, o governo dos EUA retardou em duas semanas a entrada das exportações antes de elevar as tarifas.

Mercado interno

No Brasil, o mercado segue monitorando a agenda econômica. Desse modo, há grande expectativa que o relator da reforma da previdência apresente o texto na comissão especial na próxima semana. Assim sendo, o dólar poderá continuar seu percurso de queda.

Durante a semana, um grupo de 25 governadores, assinou uma carta pedindo a manutenção de Estados e Municípios no texto da reforma. Esse movimento surgiu, em virtude, do Congresso ter cogitado a possibilidade de servidores municipais e estaduais ficarem de fora das novas regras da previdência. Nesse sentido, a economia para os Estados e Municípios seria insuficiente para que pudessem voltar a investir.

Na noite de quinta-feira, o Supremo dispensou o aval prévio do Congresso para venda e controle de subsidiárias de estatais. Com isso, as privatizações devem acelerar, o que animou o mercado. Nesse ínterim, o dólar fechou a semana em queda. Mercado segue atento às notícias do final de semana.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Últimas Publicações

comentários
Loading...