Cartão de Crédito/ Diário Prime
Cartão de Crédito/ Diário Prime

A pergunta que não quer calar, quem já teve o nome sujo pode ainda adquirir crédito junto aos bancos? Cerca de mais de 40% de toda a população brasileira já esteve ou está com o nome no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), ou Centralização de Serviços dos Bancos (Serasa).

Infelizmente a notícia não é muito boa para as pessoas que já tiveram ‘nome sujo’ ou ainda está nesta condição, principalmente se for por inadimplência. Não que seja impossível conquistar novamente as condições de  sua confiabilidade, no entanto,  pode levar um bom tempo para reconstituir a sua confiança junto a essas entidades.

Leia ainda: Qual é a bandeira do cartão de crédito Nubank? Veja quais as taxas dessa conta digital

Qual a diferença de SPC para SERASA?

As duas empresas têm a mesma função, no entanto, uma é voltada para os comércios em geral e a outra voltada para os bancos.

Serasa (Centralização de Serviços dos Bancos) é uma empresa privada brasileira, de caráter público, responsável por reunir informações, fazer análises e pesquisas sobre as pessoas físicas e jurídicas, que estão com dívidas financeiras.

A sigla SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), é um banco de dados privado de informações de crédito, de caráter público, de acordo com a definição do Código de Defesa do Consumidor, gerido e alimentado por associações comerciais e câmaras de dirigentes lojistas do país, que são filiadas a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, que trocam entre si informações colhidas em todo o território nacional.

Leia também:Erros mais comuns ao utilizar um cartão de crédito, muitos deles são feitos com frequência!

Mesmo com o nome limpo, depois de ter pago tudo?

Está sem Cartão de Crédito? Com nome negativado? Vejamos como ter um cartão de Crédito!
Está sem Cartão de Crédito? Com nome negativado? Vejamos como ter um cartão de Crédito!

Mesmo com o nome limpo e depois de ter pago sua dívida, o cliente é impossibilitado de adquirir crédito. Isso por que os bancos têm uma lista própria de pessoas que passaram por inadimplência, e ou, que mesmo tendo limpado o nome, estejam ainda em situação financeira ruim.

Segundo o Banco Central as empresas poderão consultar até 2 anos da vida financeira dos consumidores, ampliação de 12 para 24 meses. Em outras palavras mesmo que você tenha limpado seu nome a dois anos atrás, eles ainda terão informações do seu histórico completo. Esse acesso é realizado pelo Sistema de informações de Crédito – SCR.

Mesmo que você tenha negativado seu nome apenas uma vez em toda sua vida, ele permanecerá em uma lista interna, usada pela maioria das instituições financeiras, e, também será bem complicado conseguir  crédito junto aos bancos por um bom período.

Mesmo para aqueles que tenham realizado o pagamento de seus débitos de forma correta com descontos ou através de parcelamentos, podem ainda não adquirir crédito. Ali o banco já tem informação de que a situação financeira do cliente não é estável, o que pode indicar que tomar crédito sem ter score, pode implicar em novas formas de sujar o nome.

O que fazer para aumentar as confiança depois de tudo ajustado?

Somente com o aumento do seu ‘score no Serasa’, ou até mesmo com sua movimentação, após um bom tempo, será possível obter novamente a ‘confiança’ da instituição.

É verdade que o nome limpa depois de 5 anos?

Na verdade, não é que a dívida prescreve em 5 anos: o que caduca são as restrições no SPC/SERASA. Ou seja, após cinco anos, elas não podem mais aparecer no SPC/SERASA, o que significa que seu nome ficará, a princípio, limpo

Até para os casos de consumidores que tenha tido seus nomes negativados há mais de cinco anos, a impossibilidade de adquirir crédito permanece latente.

E agora, como posso adquirir crédito com o nome sujo no bancos?

Infelizmente, para a maioria destas pessoas que tiveram o nome sujo e permanecem nas listas dos bancos, não há muita possibilidade de se conseguir mais crédito, ficando como a única saída, tentar pegar empréstimos em instituições que peçam outras garantias, o exemplo são os empréstimos consignados.

Colabore, deixe seu comentário logo abaixo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here