Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Por que os carros franceses não caíram no gosto dos brasileiros?

Grande parte dos carros franceses vendidos no Brasil são bonitos e oferecem muitos equipamentos exclusivos. No entanto, as vendas desse tipo de veículo não estão em alta e a revenda é baixa, deixando muitos proprietários chateados. Para entender melhor, basta seguir por aqui e ter acesso a todas as informações.

Por que os carros franceses não caíram no gosto dos brasileiros?
Por que os carros franceses não caíram no gosto dos brasileiros?

Afinal, porque os carros franceses não caíram no gosto dos brasileiros?

Renault, Citroën e Peugeot são marcas francesas que estão em operação no Brasil há duas décadas. Entretanto, as vendas de seus veículos nunca foram elevadas. Mas, entender as nuances que contribuem para isso não é nada simples.

Em via de regra, é importante mostrar quais são os carros franceses que estão entre os 50 mais vendidos. Apenas 6 modelos estão presentes no ranking. Confira a seguir:

  • 5º) Renault Kwid – 40.520 unidades
  • 19º) Renault Sandero – 22.366 unidades
  • 30º) Renault Captur – 13.783 unidades
  • 33º) Renault Duster – 13.012 unidades
  • 34º) Renault Logan – 12.689 unidades
  • 47°) Citroën C4 Cactus – 7.754 unidades

Deu para perceber que a Renault é a campeã e tem veículos em 3 segmentos diferentes. Trata-se dos hatchs de entrada (Kwid), hatch médios (Sandero), sedans de entrada (Logan) e SUV’s (Captur e Duster).

Já a Citroën tem o Cactus, um SUV que está vendendo bem e mostra que os carros franceses podem vender mais. Enquanto isso, a Peugeot não aparece na lista.

Por isso é preciso entender as razões que fazem com que as vendas não cresçam. Veja abaixo alguns dos motivos.

Veja ainda: Ford Ka Sedan bate Prisma e lidera ranking de vendas da categoria em agosto

Valores das manutenções

Essa é uma razão importante porque a manutenção requer investimentos maiores e não é tão simples de encontrar. Além disso, no passado era comum que os carros franceses quebrassem muito e elevassem os gastos.

Os tempos mudaram e parece que apenas a Renault entendeu esse fato, porque o valor de manutenção não é alto.

A princípio, as demais montadoras francesas não perceberam e continuam usando peças que são bem caras.

Pós-venda ruim

Em resumo, a maioria do atendimento pós-venda das montadoras não é bom e problemas acabam acontecendo. A Toyota e a Honda vendem muitos carros por essa razão. Ou seja, conseguem oferecer um serviço pós-venda de qualidade.

As montadoras que vendem carros franceses agem de outra forma e acabam por demorar nos reparos.

Outra característica muito comum é que as peças não são encontradas com facilidade e esse fato é ruim para quem compra.

Acabamento interno deficitário

Uma das principias razões para que esses veículos não vendam tanto é justamente pelo acabamento interno ruim. Grande parte dos carros acabam por terem plásticos e com o tempo é comum que existam barulhos.

Em síntese, a Renault entendeu, mais uma vez, esse fato e começou a melhorar a qualidade interna dos veículos.

Por outro lado, as demais montadoras de carros franceses não agiram dessa forma e não conseguem ter tantas vendas.

Leia ainda: Fiat Toro e Strada são as picapes que mais desvalorizam, aponta ranking

Comments
Loading...