A place where you need to follow for what happening in world cup

Quem leva? Santos demonstra muita confiança para vencer o Corinthians

Santos e Corinthians vão fazer um clássico que promete ser bastante disputado nesta quarta-feira, tendo em vista a qualidade técnica das equipes. Enquanto o Timão investiu pesado nesta temporada e trouxe importantes peças como Ramiro e Vágner Love, o Santos aposta no treinador Jorge Sampoli, que vem fazendo um grande trabalho.

Se vencer o confronto, o Santos pode assumir a liderança do Brasileiro, caso o Palmeiras tropece contra o Avaí, na quinta-feira. Lembrando que o Verdão tem uma partida contra o Botafogo sendo julgado pelo mal uso do VAR.

Confiança santista

Escolhido da vez para dar entrevista coletiva, o meia Soteldo mostrou muita confiança para pegar o Timão. Segundo ele, o fato do duelo ser disputado na Vila Belmiro pode fazer toda diferença no confronto.

”É um jogo diferente. No Paulista estávamos encontrando nossa forma de jogar, professor trata de conseguir o 11 titular. Era preparação, agora estamos nos acomodando e hoje Sampaoli tem sua base e forma de jogar, defendendo com a bola e atacando muito. Vai ser muito difícil, mas jogaremos em nossa casa.  disse o atleta que revelou o desejo de marcar um gol antes de se apresentar a seleção da Venezuela para disputar a Copa América.

”Seria bom (fazer gol antes da seleção). Um gol contra o Corinthians seria muito bom. Vou tratar de fazer o melhor jogo possível para o Santos ganhar. Se Deus quiser farei gol ou assistência. Chegaria diferente na seleção. É mais difícil para o técnico da seleção”, comentou o meia, que explicou sua convocação tardia para seu país.

”Só Deus sabe. Estava muito triste por não entrar, coisas que aconteceram. Técnico tomou a decisão, me tirou dos 23. Por má sorte se lesionou um companheiro, um irmão para mim. Que se recupere pronto. É muito importante para nós, estamos preparados e queremos ganhar”.

Venezuela

Um dos assuntos da entrevista foi a situação difícil que vive seu país neste momento. Eu tenho familiares lá. A situação é difícil, complicado para as pessoas trabalharem e comerem. Fui nas férias e fiquei triste, vi um menino pedindo comida na rua. Buscando comida no lixo. É difícil, uma situação complicada, mas agora estou feliz pois minha mãe chegou há dois dias, meu pai, meus irmãos… Agora vão ficar comigo”, falou Soteldno

Comments
Loading...