Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

- Publicidade -

Rosácea: Doença Inflamatória Crônica da Pele, como Tratar? Saiba mais


0

Só quem tem ou já teve rosácea sente os incômodos dessa doença. Os sintomas da doença são bem características: vermelhidão e sensibilidade na pele e em diversas regiões do corpo, como bochechas, nariz, testa e queixo. 

Essa doença afeta mais os adultos com idades entre 30 e 50 anos. As mulheres são as mais afetadas, porém são os homens que desenvolvem a doença na forma mais grave.

Continue acompanhando para saber o que é a rosácea, causas, seus tipos e os cuidados que devem ser tomados!

Rosácea Doença Crônica da Pele
Rosácea doença Crônica da pele, como tratar. Diário Prime 11/07.

O que é rosácea?

A rosácea pode ser definida como uma doença inflamatória crônica da pele, que gera vermelhidão e sensibilidade. Ela ainda pode gerar cravos, espinhas e irritação nos olhos. A rosácea não é contagiosa, mas pode piorar ao longo do tempo e afetar a aparência e a auto-estima dos indivíduos. 

É importante destacar que algumas pessoas possuem maior predisposição a desenvolver essa doença, ou seja, fazem parte do grupo de fatores de risco. São elas:

  • indivíduos entre 30 e 50 anos;
  • pessoas com pele clara;
  • pessoas com histórico familiar da doença;
  • pessoas com histórico de acne no passado;
  • mulheres. 

Rosácea ocular: a mais grave de todas

Existem diferentes tipos de rosácea. São estes:

  1. eritemato telangectasia;
  2. rosácea pápula pustulosa;
  3. rosácea fimatosa; 
  4. rosácea ocular;
  5. rosácea granulomatosa.

Elas se diferenciam não só pela região do corpo que atingem, como também pela coloração, que pode apresentar até um tom castanho.

A mais grave de todas é a rosácea ocular que, como o nome já diz, atinge a região dos olhos. O sintoma deste tipo de rosácea é uma inflamação com vermelhidão e descamação bem próxima aos cílios. Caso não seja tratada, é possível que ocorra a perda da visão. 

Causas da rosácea

As causas da rosácea ainda são desconhecidas. Porém, já são conhecidos alguns fatores desencadeadores que provocam a dilatação dos vasos sanguíneos e, conseqüentemente, o desenvolvimento da doença. São eles:

  • alimentos ou bebidas quentes;
  • álcool;
  • temperaturas extremas;
  • exposição excessiva ao sol;
  • estresse;
  • raiva;
  • alimentos picantes;
  • saunas;
  • alguns remédios vasodilatadores. 

Tratamento e cuidados 

Embora a rosácea não tenha cura, existe tratamento, sendo possível controlar perfeitamente a doença. O tratamento pode ser tópico, sistêmico ou cirúrgico, e tudo vai depender do seu diagnóstico. 

Alguns cuidados em relação à rosácea devem ser tomados, como evitar exposição solar sem filtro, evitar comidas muito exóticas, apostar em maquiagem dermocosmética e antialérgica, parar de fumar, entre outros.

Conclusão

A rosácea é uma doença que pode ser controlada. Caso você note vermelhidão com frequência no rosto, secura ocular, pálpebras vermelhas ou protuberâncias na face, procure um profissional para que sejam feitos exames e o diagnóstico correto. 

Curtiu o nosso artigo? Não deixe de ler também sobre como a alimentação pode ajudar na saúde da sua pele!


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!