Seu cachorro está cambaleando: veja 5 dicas para fraqueza nas pernas do pet idoso

Entenda como auxiliar seu cãozinho idoso com sua limitação.

Seu cachorro está cambaleando: veja 5 dicas para fraqueza nas pernas do pet idoso - Canva
0

- Advertisement -

Tem um cachorro cambaleando em casa? Hoje, dia 29 de novembro, você irá entender como ajudar o seu amigo que possui fraqueza as pernas. Veja aqui no Blog Pet Shop News do Diário Prime as dicas incríveis que selecionamos para que você auxilie ele da melhor maneira. 

Leia mais: Raças de cachorro dócil para crianças em apartamento; essa lista vai te ajudar na escolha 

Cachorro cambaleando
Cachorro cambaleando: 5 dicas para fraqueza nas pernas do pet idoso – Canva

Cachorro cambaleando 

O seu cachorro idoso apresenta fraqueza nas pernas? Elas estão tremendo ou ele não as move? Geralmente, pets da terceira idade podem apresentar dificuldade ao andar, devido a doenças como hérnias, doenças neurológicas e tumores. Além disso, algumas raças possuem tendência a desenvolver essas fraquezas, como o Labrador e Golden Retriever, devido a condições genéticas.  

Desse modo, é importante estar atento às condições e sinais de seu cãozinho. Como, por exemplo, a apatia, dificuldade na locomoção, os espasmos musculares, cair frequentemente, cruzar as pernas ao andar e choro ao movimentar. Para que, assim, ele seja auxiliado e tratado da maneira correta. 

5 Dicas para a fraqueza nas pernas do cão idoso

Precisando de dicas para lidar com seu cãozinho que anda cambaleando? Então permaneça conosco até o final do texto! 

1- Cheque a saúde 

Primeiramente, é necessário manter uma rotina de visitas anuais ao veterinário, para que seu pet tenha uma boa qualidade de vida e previna doenças. Afinal, as visitas ajudam a identificação e tratamento ágil das complicações. 

- Advertisement -

2- Atividades físicas 

É essencial ajudar o cachorro cambaleando através de atividades físicas leves diariamente. Desse modo, ele será estimulado e evitará a atrofia muscular. 

3- Evite movimentos brutos

Além disso, evitar movimentos brutos e repentinos é fundamental. Uma vez que subir em locais altos ou movimentações repetitivas e cansativas, como subir escadas, podem forçar as articulações e a coluna do pet. 

4- Atenção à alimentação 

Siga sempre a prática nutricional recomendada pelo veterinário. Afinal, a musculatura ou os ossos frágeis podem ser prejudicados ainda mais com o aumento do peso do cachorro. 

5- Ambiente apropriado 

Possibilitar um ambiente adequado para o cão que apresenta limitações irá permitir uma melhor qualidade de vida para ele. Portanto, é importante evitar pisos lisos, adaptar a altura dos comedouros, utilizar tapetes antiderrapantes e rampas de acesso. 

Saiba mais: Como preparar ambiente de pet idoso: dicas para a melhor idade do seu peludo 

 Levando para passear

Comments
Loading...