Veja como a adaptação pode ser tranquila para pais e crianças na volta às aulas

0
21
Vola às aulas. Foto: Pixabay

A volta às aulas é sempre permeada de medos e de incertezas por parte dos pais que vão ingressar seus filhos em creches/escolas, ou mesmo no caso dos mais crescidinhos que deverão passar por mudanças de série, professores, coleguinhas e até de colégio.

Já as crianças ficam ansiosas para reencontrar os antigos colegas, conhecer novos amigos e retomar o ritmo dos estudos após o período de descanso.

Algumas crianças, principalmente as que estão iniciando a vida escolar, podem apresentar dificuldades de adaptação durante a volta às aulas.

Esse processo de adaptação durante a volta às aulas, entre pais, alunos e escola pode ser longo e doloroso, mas tudo vai depender da personalidade de cada um.

Alguns  sintomas devem ser observados pelos pais, tais como: choro intenso, repulsa em estar na escola, dificuldades durante as refeições e comprometimento do sono.

Volta às aulas
Volta às aulas

É importante que os pais fiquem atentos, pois o tempo de adaptação varia, ou seja, só vai acontecer no momento em que a criança compreender que o espaço da escola é de descobertas e aprendizados.

Nesse ambiente coletivo, a proposta é que todos possam aprender a compartilhar brinquedos, objetos, amizades e bons sentimentos.

O momento também é de adaptação para os responsáveis que deixam os filhos na escola. Eles sofrem com a separação e com os receios da nova etapa na vida do filho.

Segundo a psicoterapeuta Camilla Alves, os pais devem paciência consigo. Ela explica que o processo de “dividir o filho com o mundo” leva um tempo para ser digerido pelos responsáveis.

A profissional aconselha aos pais que aproveitem o período da chegada em casa, depois da escola, para dar bastante atenção e passar um momento especial ao lado d a criança.

Leia também: 

Confira as orientações para os primeiros dias na escola:

  1. Retorno aos poucos: é importante que a família volte à rotina semanas antes do início das aulas, com as crianças dormindo e acordando no horário normal.
  2. Não sobrecarregar a criança: Aulas de idioma, esportes e outras atividades extracurriculares… Muitos compromissos voltam junto com a escola. Mesmo que a agenda lote, pelo bem das crias, o ideal é ir com calma: criança também descansa.
  3. Quando a criança não quer ir:O ideal é que os pais expliquem a importância da escola nesses casos, mas sem utilizar atitudes que podem assustar ainda mais a criança.
  4. Reconhecendo sinais de alerta: Se a ansiedade ou as mudanças de comportamento forem exageradas, vale ligar o sinal de alerta, pois pode haver algo mais sério por trás do mau humor. Entram aí o bullying, o medo do mau desempenho escolar, dificuldades de socialização ou ansiedade pela necessidade de agradar os pais.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here