SPC afirma que houve queda no número de brasileiros negativados

0
60
SPC afirma que houve queda no número de brasileiros negativados
SPC afirma que houve queda no número de brasileiros negativados

28 de janeiro – De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) a quantidade de consumidores com contas em atraso recuou pelo segundo mês seguido em comparação anual.

Ao que tudo indica, as campanhas de renegociação de dívidas e a liberação dos recursos do FGTS contribuíram para fazer com que os brasileiros diminuíssem suas dívidas.

Além disso, o ano de 2019 se encerrou com uma queda de -0,2% em comparado ao ano anterior. Pois em 2018 o indicador havia encerrado o ano com uma alta expressiva de 4,4% no número de pessoas negativadas. Estima-se que cerca de 61 milhões de brasileiros tenham iniciado 2020 com algum tipo de pendência ou atraso e com o CPF restrito.

SPC afirma que houve queda no número de brasileiros negativados
SPC afirma que houve queda no número de brasileiros negativados

Pesquisa do SPC revela que a queda da inadimplência foi maior na região Nordeste

Ainda de acordo com a pesquisa do SPC, no Nordeste 53% dos inadimplentes possuem dívidas que não ultrapassam 1 mil reais.

Além disso, quando somada todas as pendencias, em média, o consumidor deve R$ 3.257,91. No entanto, os valores que vem sendo observados agora são 30% menores do que no início da série histórica, em 2010 (R$ 4.238,32). Ademais, 47,2% dos brasileiros possuem dívidas maiores que 1 mil reais.

Em dezembro, o recuo mais expressivo na inadimplência se deu por conta das dívidas com o setor de comunicação, o que agrega cartões de telefonia, internet e TV por assinatura.

Desse modo, ao analisar os resultados por região, o Nordeste apresentou a queda mais expressiva na quantidade de pessoas que estão com algum tipo de dívida. Teve um recuo de 3,2% quando comparado a dezembro de 2019 e 2018.

A região Sudeste teve uma pequena variação e ficou em 0,7%. Entretanto, no Norte houve um avanço de 4,8% e de 3,8% no Centro-Oeste.

Veja ainda:

Pesquisa revela crescimento no uso do cartão de crédito no Brasil

Levantamento afirma que a inadimplência está crescendo entre os mais velhos

Apesar de ter caído entre três faixas etárias, a quantidade de consumidores devedores acima dos 50 anos subiu consideravelmente.

Os dados da abertura por idade revelam que em novembro, a inadimplência teve queda de -21,6% entre os jovens de 18 a 24 anos; queda de -11,0% entre que têm de 25 a 29 anos e retração de -3,2% considerando as pessoas de 30 a 39 anos. Já entre a faixa de 40 a 49 anos houve uma estabilidade (0,7%).

Nas demais faixas houve alta, como o avanço de 1,6% entre 50 e 64 anos e o crescimento de 3,8% considerando os idosos de 65 anos ou mais.

Outro dado da pesquisa realizada pelo SPC apresenta a queda em relação ao número de dívidas contraídas em nomes de pessoas físicas. Assim, ouve uma queda de -4,0%. É a sexta queda seguida deste ano.

Em novembro do ano passado, uma alta de 4,8% na quantidade de dívidas havia sido constatada. Contudo, isso reforça que o cenário vem melhorando neste fim de ano.

Leia ainda:

consultou seu score de crédito hoje? Serasa realizou pesquisa sobre o tema; saiba mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here