Prorrogação da dívida: Itaú, Santander, Banco do Brasil e Caixa suspendem débitos por 60 dias

0
23
Dívidas no Itaú serão suspensas por 60 dias devido ao coronavírus
Dívidas no Itaú serão suspensas por 60 dias devido ao coronavírus

20 de março – Alguns dos principais bancos do país declararam que farão uma prorrogação da dívida para pessoas físicas e, também, para micro e pequenas empresas, em razão da pandemia de coronavírus. Em outras palavras, quem possui dívidas em bancos como Itaú, Banco do Brasil, Santander e Caixa terá o pagamento prorrogado por 60 dias.

Leia ainda:

Birôs Boa Vista começam a receber informações do Cadastro Positivo

Prorrogação da dívida no Itaú, Banco do Brasil, Santander e Caixa: o impacto do coronavírus na economia

Prorrogação da dívida: Itaú, Santander, Banco do Brasil e Caixa suspende débitos por 60 dias
Prorrogação da dívida: Itaú, Santander, Banco do Brasil e Caixa suspende débitos por 60 dias

Por conta do Coronavírus, muitas empresas têm sido obrigadas a tomar algumas medidas preventivas.

Entre essas medidas é possível citar a pausa nas atividades, de forma total ou parcial, em decorrência da quarentena.

Além disso, o Governo Federal anunciou que será permitido às empresas dispensar os trabalhadores ao menos durante metade do tempo. Contudo, em contrapartida, seria permitido aos empregadores diminuir em até 50% os salários durante esse período.

Por conta disso, como forma de auxiliar nesse momento delicado, haverá, como pontuado, a prorrogação da dívida em bancos privados como Itaú e Santander, e públicos como Banco do Brasil e Caixa. Os débitos serão prorrogados por 60 dias.

Leia ainda:

SPC e Serasa: consulta aos órgãos pode ser feita por página do Banco Central

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) emitiu uma nota dizendo o seguinte:

“A federação e seus bancos associados, sensíveis ao momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo Coronavírus, vêm discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda”.

As dificuldades em decorrência do coronavírus

Diversas empresas pararam temporariamente suas atividades, enquanto outras as pausaram parcialmente.

Por outro lado, algumas permaneceram com suas operações, porém as transferiram para home office, ou seja, prestação de trabalho remotamente, da casa do empregado.

Além disso, mesmo aquelas que permanecem em atividade terão fluxo reduzido, devido à recomendação das autoridades para que as pessoas permaneçam em casa, saindo somente quando estritamente necessário.

Por conta disso, a economia terá uma queda nas atividades e, consequentemente, nos rendimentos, o que não impactará somente a economia como um todo, mas uma série de trabalhadores.

Isso é ainda mais complexo quando se trata de autônomos, profissionais liberais e afins, que trabalham “por conta”. Sendo assim, a postergação das dívidas desses principais bancos servirá para ajudar os trabalhadores a se organizar financeiramente.

A prorrogação da dívida é pra todos?

É crucial pontuar que a medida que garante a prorrogação da dívida por 60 dias em bancos como Itaú, Banco do Brasil e outros, por conta do Coronavírus, só vigorará sob uma condição: nos casos daqueles que estejam com os empréstimos em dia.

Leia ainda:

Pesquisa do Serasa aponta que abertura de empresas cresceu no país

Ou seja, aquelas que se encontram com as parcelas do empréstimo atrasadas não se beneficiarão da medida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here