Mesmo pagando acordo de dívida no SPC e Serasa, posso solicitar crédito? Veja

0
272

SPC e Serasa – Um assunto que costuma gerar dúvida entre consumidores no país, tem a ver com a solicitação de crédito por pessoas que, por sua vez, assumiram um acordo de dívida que foi parar no SPC e SPC. Será que esse consumidor que concordou em assumir a responsabilidade de arcar com o seu débito, terá mais facilidades no mercado quando buscar por um empréstimo ou financiamento, por exemplo?

Leia ainda:

O acordo de dívidas no SPC e Serasa e a concessão de crédito

acordo-de-dívida-spc-e-serasa-crédito
Pode solicitar crédito enquanto se paga acordo de dívida no SPC e Serasa?

Uma das primeiras coisas que uma pessoa perde acesso quando fica negativada é o crédito oriundo de produtos e serviços financeiros (empréstimo, financiamentos, cartão de crédito etc.).

Desse modo, para limpar o nome, o consumidor precisa fazer um acordo de dívida, negociando o pagamento.

Assim sendo, ao pagar a primeira parcela, o nome deve ser retirado dos birôs de crédito como SPC e Serasa, dentro de 5 dias.

Leia ainda:

Nesse sentido, o que se entende é que o nome dessa pessoa já estaria limpo após esse prazo de 5 dias. Em tese, portanto, isso significaria que ela poderia voltar a pedir crédito no mercado.

Entretanto, com considerável frequência, quando uma pessoa que ainda está pagando o acordo de um determinado débito tenta pedir um cartão de crédito ou empréstimo, por exemplo, eles são negados.

Na verdade, esse fato ocorre pois o acordo só se encerra, efetivamente, no momento em que ele é completamente quitado. No raciocínio do sistema da instituição financeira, isso pode ser encarado como se a dívida ainda estivesse atrasada.

De fato, legalmente falando, quando se negocia e se faz um acordo, uma espécie de nova dívida é criada, com novos prazos. Todavia, em termos práticos, a pessoa continua pagando a mesma dívida, mas agora com prazos diferentes.

A influência do relatório do Banco Central e o acordo de dívida

Quando se solicita alguma modalidade de crédito (de novo, cartão de crédito ou empréstimo, por exemplo), o Banco Central registra em seu sistema a data em que esse crédito foi aprovado.Caso o consumidor atrase e não pague, isso também vai ser identificado pelo sistema.

Aliás, ficará registrado não apenas com qual empresa ele contraiu essa dívida, mas também por quanto tempo ela permaneceu em atraso.

Quando essa mesma pessoa fizer um acordo para negociar essa débito junto ao SPC e Serasa e iniciar seu pagamento, isso igualmente constará no sistema do Banco Central.

Em outras palavras, no relatório do Banco Central ficará exposto que a pessoa contraiu uma dívida, causou prejuízo para uma companhia, fez o acordo de dívida, porém ainda está pagando.

Desse modo, para a instituição financeira, isso muitas vezes ainda significa um risco. Assim sendo, ela pode acabar negando o crédito.

As chances de obter crédito sem ter quitado o débito por completo

Eventualmente, pode acontecer de alguém que ainda esteja pagando um acordo de dívida consiga crédito no mercado. Entretanto, vale a ressalva de que isso não é comum.

Leia ainda:

Concessões para quem fez acordo de dívida no SPC e Serasa e segue pagando, são exceções raríssimas.

Desse modo, não há outra alternativa a não ser ter paciência, quitar o débito, ter bom comportamento financeiro e esperar, portanto, para fazer outro pedido pelo mercado.

Veja ainda:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here