Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mais Lidas

Todo mundo comentando

Cartão de crédito: golpe da venda do cartão, como funciona?

Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

12 de janeiro – Já há alguns anos vem sendo aplicado um golpe utilizando a demanda por cartão de crédito. Os golpistas se utilizam da facilidade que se tem pela tecnologia para alcançarem pessoas de várias localidades e distâncias. E, claro, também da desinformação e da boa fé das pessoas.

Geralmente as vítimas deste golpe são pessoas que estão negativadas e por isso não conseguem, ou pensam que não conseguirão ser aprovados na análise das empresas de cartão de crédito. Entenda exatamente como esse golpe é praticado.

Veja mais: Cartão de crédito Submarino oferece super limite, cashback e programa de pontos; saiba como pedir o seu

Cartão de crédito: Golpe da compra do cartão, como funciona?
Cartão de crédito: Golpe da venda do cartão, como funciona?

A venda do cartão de crédito

A forma como os golpistas atuam na falsa venda de cartão de crédito é a mesma há vários anos, entretanto, muitas pessoas continuam caindo até hoje no golpe.

Os golpistas se valem de grupos em redes sociais e de anúncios pagos nas mesmas redes para ganhar visibilidade. Dessa forma conseguem um grande número de vítimas.

Os criminosos se passam por funcionários de grandes bancos do mercado nacional e apresentam uma proposta na qual o consumidor pode obter um cartão de crédito de forma fácil e sem risco de reprovação.

Para conseguirem ainda mais credibilidade, associam seus negócios fraudulentos a Youtubers famosos do nicho de cartões de crédito.

Claro que fazem isso de forma totalmente à revelia da vontade desses formadores de opinião. Que também têm sua imagem usada ilegalmente.

Várias opções de cartão de crédito para facilitar a fraude

Assim, os bandidos oferecem diversas opções de cartões com diferentes limites e cada um tem um valor específico. Em um dos golpes, por exemplo, a relação de preço por limite era a seguinte:

Para obter um cartão de crédito com limite de R$ 2.000,00 a pessoa teria que pagar R$ 300,00 e com limite de R$ 3.000 esse valor seria de R$ 450,00.

Assim, a cada R$ 1.000 a mais de limite se acrescia um valor de R$ 100,00 até chegar ao limite máximo oferecido pelos golpistas, de R$ 8.000,00 a um custo de R$ 950,00.

O pagamento poderia ser feito de duas formas, ou a pessoa paga o valor total para ter o cartão ou então divide o pagamento em 2 vezes, 50% antecipado e 50% depois da entrega do cartão.

Entretanto, em ambos os casos, após o pagamento realizado, o golpista some sem deixar rastro.

Todo o pagamento é feito através de depósito bancário onde quase sempre a conta pertence a um terceiro nome, usado como laranja.

Esses tais laranjas, são pessoas envolvidas muitas vezes sem saberem, para emprestarem o seu nome para a organização criminosa.

Evitando cair nos golpes

A primeira coisa que todos precisam ter em mente é que não existe comércio de cartão de crédito como nos termos descritos antes.

Nenhuma instituição financeira sai vendendo seus cartões, como também nenhuma instituição financeira séria exige pagamento antecipado para encaminhamento do cartão ao cliente.

Todos aqueles que receberem uma oferta como essa devem denunciar aos órgãos de proteção ao consumidor como o Procon e até mesmo à polícia. Dessa forma, será possível combater os criminosos e evitar que mais pessoas sejam lesadas.

Veja também: Cartão de crédito sem anuidade: Petrobras e Banco do Brasil procuram fidelizar clientes do posto; saiba mais

Ajude a fazer o Diário Prime News! Tem dúvidas, críticas ou sugestões de pauta? Fale conosco! Mande email para contato@dpnews.com.br  


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!