Cartão de crédito: como saber se foi clonado e quais ações para evitar o golpe

0
106

27 de janeiro – Atualmente no mundo conectado e moderno, a internet tem sido um grande aliado da comodidade, ainda mais quando se faz compras com o cartão de crédito.

Entretanto, junto com a facilidade também estão os problemas. Histórias de cartões de crédito clonados são mais comuns do que deveriam e, embora hoje em dia a tecnologia de segurança dos próprios cartões tenham aumentado, elas continuam a aparecer.

Assim, é preciso ter cuidado, pois apesar de todos os avanços tecnológicos de segurança das operadoras de cartão e lojas on-line, o risco de ter os dados roubados na internet e seu cartão de crédito ser clonado ainda é grande.

Leia ainda: Itaú oferece conta digital sem consulta ao SPC e Serasa; confira

O que fazer quando o cartão de crédito é clonado?
O que fazer quando o cartão de crédito é clonado?

Como o cartão de crédito pode ser clonado

A clonagem de cartão de crédito pode ser feita de forma on-line, por hackers.

Os criminosos, através da invasão de computadores com o uso de programas maliciosos contende vírus, registram os números do cartão e as senhas digitadas, utilizando-as posteriormente nas compras, para assim, executar o golpe.

Mas a clonagem não se restringe ao meio digital, já que inclui também as compras físicas em máquinas de cartão de crédito.

Elas podem ser falsificadas, assim como caixas eletrônicos, que muitas vezes são adulterados.

Como saber quando o cartão de crédito foi clonado?

Basta verificar através de todos os comprovantes das compras realizadas com o cartão de crédito.

Marque todas as transações que realmente foram feitas por você. Assim que a clonagem for constatada, com um gasto no cartão que não foi feito por você, imediatamente entre em contato com a Central de Relacionamentos do cartão de crédito para comunicar o roubo ou a fraude.

Em seguida, solicite imediatamente o reembolso e faça um boletim de ocorrência para que o caso seja investigado.

Cuidados para não ter o cartão de crédito clonado:

Não dê seu cartão para ninguém

Essa orientação pode parecer um tanto óbvia, mas em alguns lugares é comum o lojista ou garçom levar o cartão de crédito para ser processado em outro local do estabelecimento.

Nestes casos, vá junto com a pessoa até o terminal de pagamento para garantir que o cartão não seja clonado e se houver algum tipo de suspeita, prefira realizar o pagamento em dinheiro.

Não forneça a senha do cartão para ninguém

A senha do cartão só pode ser solicitada no caixa eletrônico, ou em maquininhas de cartões.

Dessa forma, se um site, uma ligação ou mensagem de e-mail pedir o PIN, desconfie, certamente é um golpe.

Além disso, cubra com a sua mão o teclado na hora de digitar a senha, principalmente em caixas eletrônicos.

Caixas eletrônicos em locais estranhos e desertos

Evite usar o cartão de crédito em locais de risco, como os caixas eletrônicos da rua e de espaços públicos menos controlados, pois, esses equipamentos podem ser facilmente adulterados.

Caso perceba algo errado com a máquina, como a tampa frontal solta, evite colocar o cartão.

Os criminosos podem ter instalado um “chupa-cabra”, para roubar os dados dos usuários.

Segurança na internet

Ao realizar compras pela internet, verifique se o site possui uma certificação de segurança, que é o cadeado que aparece ao lado da URL, ou HTTPS.

Além disso, faça compras somente em lojas de confiança e confira se a página é a original.

Leia ainda: MEI: Sebrae dá dicas de como vender ao setor público

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here