União entre Sebrae e OI busca Startups voltadas para impactos Sociais

0
6
União entre Sebrae e OI busca Startups voltadas para impactos Sociais
União entre Sebrae e OI busca Startups voltadas para impactos Sociais

24 de janeiro – O Sebrae do Rio de Janeiro se uniu ao instituto de criatividade e inovação da operadora de telefonia Oi par lançar um edital de aceleração de startups, a chamada Edital Labora + Sebrae.

A iniciativa é voltada para startups que tem interesses no uso da tecnologia para questões sociais e ambientais. Será realizada a seleção de 20 startups no processo de aceleração.

Elas receberão o apoio técnico customizado para conseguir alavancar os negócios, além de lições de gestão e de tecnologia por meio de consultorias, mentorias e workshops serão realizadas durante 6 meses.

Além disso, os empreendedores terão acesso ao espaço compartilhado de trabalho (coworking) do Lab Oi Futuro.

As inscrições poderão ser feitas de 6 até 24 de janeiro de 2020 no site da OI Futuro, na área de editais. O Sebrae e a Oi também disponibilizarão prêmios de até R$ 25 mil ao final do programa para as três startups que mais se destaquem durante o processo.

União entre Sebrae e OI busca Startups voltadas para impactos Sociais
União entre Sebrae e OI busca Startups voltadas para impactos Sociais

Parceria entre o Sebrae e a Oi

O Sebrae do Rio e a Oi Futuro subsidiarão a maior parte do custo operacional do ciclo de aceleração.

Assim, em contrapartida, os selecionados ficam com a responsabilidade de R$ 600, ou cinco parcelas de 120,00. O pagamento deverá ser efetuado diretamente ao Sebrae.

Além disso a parceria entre as empresas vai conceder bolsas de participação integrais, tudo vai depender da análise do perfil socioeconômico dos candidatos.

Desde 2017, já foram 50 negócios e organizações e 340 empreendedores acelerados no projeto Labora.

Leia mais: Senhas de cartão de crédito são roubadas em golpe do falso motoboy

Requisitos para participar do processo de seleção:

Primeiramente, para se inscrever, a startup precisa seguir os seguintes requisitos:

  • Ter como centralidade de seu negócio a geração de impacto social e/ou ambiental positivo na sociedade, solucionando algum problema coletivo;
  • Demonstrar capacidade de geração de receita, mesmo que tendo realizado ainda poucas vendas;
  • Ter expectativa de impulsionar seu crescimento por meio do uso da tecnologia e da melhoria da gestão;
  • Estar baseado ou ter impacto no estado do Rio de Janeiro;
  • Estar disponível para participar das etapas presenciais no Rio de Janeiro (capital);

Caso a startup atendam os requisitos do edital Sebrae/Oi é só efetuar a inscrição.

O que move o empreendedorismo social?

Existem três componentes principais que são responsáveis por formar o empreendedorismo social:

  1. A identificação de ambientes inerentemente injusto, que venha a causar exclusão social, marginalização e sofrimento de um grupo social que não é provido de recursos financeiros ou influência política para poder alcançar benefícios pra si;
  2. É preciso identificar oportunidades no meio deste ambiente socialmente injusto e excludente, assim, desenvolvendo valor social para levar inspiração, criatividade, coragem, ação direta, para desafiar o padrão hegemônico fixado pelo estado estável.
  3. A criação de um equilíbrio que abra os horizontes para que potenciais sejam descobertos, ou busque o alívio de sofrimento por meio da criação de ecossistemas estáveis, além disso, busca assegurar um futuro melhor e bem-estar social para as pessoas consideradas excluídas, e até mesmo da sociedade como um todo.

Veja ainda: Bolsa Família: notícia que o governo Bolsonaro cortou benefício pago a políticos é falsa

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here