MEI: como montar um negócio online com menos de R$1.000 e ser lucrativo

0
30
MEI: ideias de como montar um negócio online com menos de R$1.000 e ser lucrativo
MEI: ideias de como montar um negócio online com menos de R$1.000 e ser lucrativo

Uma ótima alternativa para quem quer começar a empreender como MEI (Microempreendedor Individual) é montar um negócio online, além disso, essa é uma modalidade que está em franco crescimento em todo o mundo e com a crise atual de saúde, causada pelo coronavírus, surgem boas oportunidades.

Uma barreira que muitos pequenos empreendedores, como um MEI, enfrentam, é a financeira. Entretanto, existem maneiras de contornar a necessidade de altos investimentos e também a burocracia para construir um negócio de sucesso, até mesmo com menos de R$ 1.000 mil.

Dessa forma, a abertura de negócios online vem se tornando uma das alternativas preferidas de quem deseja abrir a sua própria empresas. Porém, ainda que a pessoa opte por uma modalidade mais simples, como a de MEI, o empreendedor vai necessitar desenvolver conhecimentos para alcançar bons resultados financeiros.

Nessa matéria, vamos mostrar algumas ideias de como o MEI pode montar um negócio online com pouco investimento e com bom potencial lucrativo. Confira!

MEI: como montar um negócio online com menos de R$1.000 e ser lucrativo
MEI: como montar um negócio online com menos de R$1.000 e ser lucrativo

Ideias de negócios online que o MEI pode desenvolver com menos de R$ 1.000

Antes de pensar em abrir um MEI e começar a empreender, é preciso ter em mente que para construir um negócio online de sucesso é necessário dedicação e paciência, não existe um caminho fácil para ganhar dinheiro.

Apesar de ter ficado muito comum encontrar diversas propagandas enganosas que prometem que as pessoas vão ganhar muito dinheiro com pouco esforço e em um curto espaço de tempo, é importante que o microempreendedor não caia nessa.

A internet e a tecnologia, de fato, ampliaram bastante as oportunidades e também facilitaram o acesso de muitas pessoas ao mundo dos negócios, mas é necessário se esforçar e oferecer um bom produto ou serviço às pessoas.

Confira algumas ideias de negócios online

Criar uma loja online

Existem dois tipos: o e-commerce e o marketplace.

E-commerce

No e-commerce o MEI pode vender produtos próprios ou de terceiros (ganhando uma comissão).

Uma boa estratégia aqui, para quem está começando e não tem muito dinheiro para investir, é vender produtos usados seus e também de outras pessoas.

Bons segmentos para trabalhar:

  • Eletrodomésticos
  • Vídeo games
  • Aparelhos de celular e acessórios
  • Roupas e calçados de marcas conhecidas e valorizadas (desde que em bom estado)

Por onde vender:

  • OLX
  • Enjoei
  • Facebook
  • Instagram

Quanto investir?

O que o MEI deve buscar como estratégia é tentar divulgar seus produtos para o maior número de pessoas, através de anúncios pagos e assinaturas que dão direito a aparecer com maior destaque em sites como OLX e Enjoei.

Uma boa verba para começar a gastar com anúncios e serviços é de R$ 50,00 semanais e aí, à medida que as vendas forem ocorrendo, ir dedicando mais recursos e também investindo na rede social ou no site que trouxer melhores resultados.

O MEI também poderá desenvolver uma loja online (site), que é mais aconselhável quando se vende produtos próprios, como artesanato e roupas, mas nesse caso o investimento vai ser maior, entre R$ 1.000 a R$ 3.000.

Uma loja online própria vai demandar a contratação de um profissional para desenvolver o site e também um logotipo, além de contratar serviços de hospedagem e domínio.

Marketplace

Se o MEI optar por esse modelo, a loja funciona como uma espécie de vitrine virtual para os produtos que ele quer vender, sendo que o marketplace faz a intermediação da venda e assim, ganha uma comissão em cima.

Opções de marketplace:

  • Mercado Livre – O Mercado Livre é um dos mais tradicionais e conhecido dos brasileiros, além disso, a plataforma hoje ocupa a posição de maior site de vendas da América Latina.

Sem dúvidas, aprender a vender pelo Mercado Livre pode fazer toda a diferença e garantir ótimos resultados.

  • Amazon Esse é um dos mais conhecidos no mundo inteiro, nele é possível comprar e vender de tudo, com um grande diferencial que são os prazos de entrega mais competitivos do mercado.

Além disso, com o altíssimo de número de clientes que a Amazon possui, as chances de realizar boas vendas são muito boas.

  • Dafiti – Especializada na venda de roupas, calçados e acessórios e com mais de 10 milhões de visitantes todo mês, essa é uma boa opção para quem se identifica com o nicho de vestuário.
  • Magazine Luiza (eletrodomésticos e eletrônicos) – A empresa oferece benefícios bem interessantes, como o Magalu Entregas, o Magalu Ads.

Contudo, uma grande facilidade é que na Magazine Luiza o empreendedor vende os produtos da loja e ganha comissão em cima das vendas.

Quanto investir?

Como as plataformas já estão prontas e oferecem todos os serviços necessários, até mesmo os sistemas de pagamento, o MEI pode procurar investir em publicidade, ou seja, em anunciar seus produtos no: Facebook, Instagram e no Google.

Além disso, para quem quer ter sucesso com negócios online, aprender a anunciar nas redes sociais e, principalmente, no Google, é fundamental.

Uma boa quantia para começar é de até R$ 300 por mês.

Criar um produto digital e vender pela internet

Aqui está uma ótima oportunidade para um MEI empreender e conseguir resultados que podem até surpreender, criar produtos digitais e vender.

Mas o que são produtos digitais?

  • E-books;
  • Cursos online (vídeo aula);
  • Podcasts;
  • Softwares;
  • Templates, entre outros.

Essa, sem dúvida, é uma boa opção para quem domina algum sistema de informática, como Excel, Power Point, ou ainda edição de vídeos e animações, algum idioma, instrumento musical, ou até mesmo receitas culinárias.

Entretanto, as possibilidades são bem amplas, desde que seja algo que as pessoas se interessem em aprender.

Assim, a pessoa usa seu conhecimento para elaborar conteúdos, como os citados acima e disponibiliza para vender em plataformas exclusivas, como:

Criar produtos digitais é uma excelente alternativa para quem busca ter um negócio próprio, de baixo investimento inicial e com possibilidade de ganhos escaláveis.

Quanto investir?

Essa é uma possibilidade onde o MEI pode até não investir nada para começar, caso ele tenha domínio na produção de e-books ou de vídeos (os mais tradicionais).

Mas se o empreendedor não domina ou não possui ferramentas para a produção de e-books e/ou vídeos, ele pode contratar profissionais para fazerem esse serviço.

Um boa média a se considerar para elaboração de um e-book de até 5 mil palavras é em torno de R$ 450,00.

Já para quem quer elaborar um curso online, ou seja, vídeo aulas, considere gastar de R$ 700 a R$ 1.100 para até 15 vídeos, com um total de 2 horas aula.

Onde o MEI pode encontrar profissionais para ajudar na elaboração de um produto digital?

Em algumas plataformas de prestação de serviços é possível encontrar profissionais diversificados, como:

  • redatores;
  • editores de vídeo;
  • web designer;
  • locução;
  • entre outros

Duas das plataformas mais conhecidas são: Workana e 99 freela.

Onde o MEI pode encontrar uma linha de empréstimo?

A maioria dos bancos e financeiras oferecem linhas de empréstimo específicas para quem é MEI, contudo, vale destacar as opções dos bancos federais, como:

  • CAIXA Econômica,
  • Banco do Brasil,
  • Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES);

Em geral, a modalidade mais trabalhada por essas instituições é a de microcrédito.

Vale destacar ainda que muitas financeiras oferecem linhas de crédito específicas para cada objetivo de um empreendedor.

Assim, dependendo da instituição, é possível que o cliente encontre um empréstimo específico para cada tipo de necessidade. Ou seja, é possível receber crédito para compra de novos equipamentos e outro para quitação de dívidas, por exemplo.

E para quem ainda não é um MEI, o procedimento é muito simples, basta acessar o Portal do Empreendedor e seguir os procedimentos.

Quer saber mais sobre o microcrédito? Confira esse vídeo!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here