INSS estuda acabar com atraso nas análises em até 6 meses

0
26
INSS estuda acabar com atraso nas análises em até seis meses
INSS estuda acabar com atraso nas análises em até seis meses

23 de janeiro – Hoje existem mais de 1,2 milhão de solicitações na fila do INSS. Desse modo, de acordo com o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, e o ministro da Economia Paulo Guedes, já foram discutidas estratégias para acabar com os atrasos nas análises em até seis meses.

“Estamos conversando com o ministro e validando as propostas e possibilidades internamente. Estamos trabalhando desde a semana passada, porque envolve orçamento, estrutura organizacional. Precisamos ter essa responsabilidade de buscar respaldo técnico e jurídico. Na quarta-feira a gente conversa”, afirmou Marinho.

INSS estuda acabar com atraso nas análises em até seis meses
INSS estuda acabar com atraso nas análises em até seis meses

Para cumprir o prazo de atendimento do INSS será necessário investimento de quase R$ 10 bilhões

Desde novembro as mudanças na implementação da reforma da Previdência foram aprovadas. Agora o governo pretende que o novo sistema do INSS entre em funcionamento.

As mudanças envolvem o remanejamento de servidores do órgão. No entanto, a contratação de terceirizados para atuar no atendimento ao público nas agências é uma opção.

Renato Vieira, presidente do INSS, reforçou que o objetivo é acabar com o atraso nas análises dos pedidos em até seis meses, mas para que esse resultado seja alcançado, o investimento será de R$ 9,7 bilhões este ano.

O prazo legal determinado para atender às solicitações que chegam ao INSS é de 45 dias. Entretanto, não está sendo cumprido, já que o tempo de espera em solicitações de aposentadoria tem sido de 5 meses.

O tempo médio para atender um pedido de aposentadoria por tempo de contribuição é de 136 dias e para a aposentadoria por idade, a média é de 141 dias. A fase de documentação é a que mais demora durante todo o processo.

Pessoas que aguardam uma resposta do órgão por mais de 45 dias, por lei, podem registrar uma reclamação na ouvidoria do INSS, pelo número de telefone: 135.

Porém, outra opção viável é entrar com um processo administrativo contra o órgão ou ir em busca da concessão do benefício na justiça.

Um dos problemas no atraso do sistema é a demanda de 900 mil requerimentos mensais.

Veja ainda:

Entenda como funciona o Score do SPC e Serasa e o que fazer para aumentar as chances de obter crédito

Outras medidas de redução do atraso já foram utilizadas

Apesar de ainda serem altos, os números de atraso nos pedidos vêm diminuindo. Em novembro, eram 2,3 milhões de solicitações de benefícios sociais na fila de espera do INSS.

Em agosto do ano passado foi lançada uma força-tarefa para diminuir a espera dos cidadãos. Porém, não foi possível zerar o estoque de pedidos até dezembro de 2019.

Leia ainda:

Novo prazo do FGTS: trabalhador só pode reclamar de dinheiro não depositado nos últimos 5 anos

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here