FGTS: mais de 40 milhões de pessoas já fizeram o saque imediato do fundo. Vale a pena? Entenda

0
19
FGTS: mais de 40 milhões de pessoas já fizeram o saque imediato do fundo. Vale a pena? Entenda

Brasília, 15 de novembro de 2019– Até o final de outubro mais de 40 milhões de trabalhadores já tinham realizado o saque imediato do FGTS, que possibilita o resgate de até R$ 500 de cada conta ativa ou inativa do fundo de garantia. Os dados divulgados pela Caixa mostram que no total foram sacados cerca de R$ 16,9 bilhões de reais. Veja se vale mesmo a pena retirar esse dinheiro ou não.

FGTS: mais de 40 milhões de pessoas já fizeram o saque imediato do fundo. Vale a pena? Entenda
FGTS: mais de 40 milhões de pessoas já fizeram o saque imediato do fundo. Vale a pena? Entenda

Como funciona o saque imediato das contas ativas e inativas do FGTS

Para quem tem conta poupança na Caixa, os saques começaram no dia 13 de setembro; para quem não é cliente do banco, os saques começaram a partir de 18 de outubro. Além disso será possível sacar até 31 de março de 2020.

O calendário de saques do FGTS foi organizado de acordo com o mês de aniversário do trabalhador. Será permitido, portanto, sacar de todas as contas que o trabalhador tenha, sejam ativas ou inativas.

As contas ativas dizem respeito ao emprego atual, ou seja, é a conta que está atualmente aberta pela empresa em que a pessoa está trabalhando.

Já as contas inativas são aquelas que foram abertas em empresas que a pessoa já trabalhou anteriormente.

Limite de saque

Não há limite do número de contas para os saques. Por exemplo, se o trabalhador tiver três contas entre ativas e inativas ele pode sacar até R$ 1.500 – R$ 500 de cada conta.

Contudo, se tiver R$ 300 na conta, por exemplo, poderá retirar o valor total. Mas o trabalhador só poderá fazer um único saque de cada conta.

Vale lembrar, ainda, que o cidadão continuará a ter direito à retirada integral do valor do FGTS, em caso de demissão sem justa causa e mais a multa de 40% sobre o valor total depositado.

Veja também: Quem não tem conta na Caixa recebe FGTS? Saiba agora

Vale a pena sacar o dinheiro do FGTS?

Com as reduções contínuas da taxa básica de juros da economia, controlada pelo Banco Central, o FGTS vem se tornando uma boa opção de investimento.

Então considerando o saldo da conta vinculada do trabalhador junto à Caixa e a correção oficial projetada, talvez não seja boa ideia sacar o dinheiro agora.

De acordo com especialistas do mercado financeiro, as projeções são otimistas e é possível que o FGTS passe a render mais do que as outras opções de renda fixa, como a poupança.

Assim, o trabalhador, que antes não via qualquer vantagem em deixar o dinheiro aplicado no fundo, agora pode analisar entre sacar o benefício ou deixar aplicado para um momento mais oportuno.

Qual é o retorno atual do FGTS, para o trabalhador?

O fundo de garantia depositado na Caixa paga 3% ao ano mais a TR (Taxa Referencial, que hoje está zerada).

A esse retorno é somada a distribuição de 100% do lucro do fundo que em 2019 (referente ao lucro de 2018) é de R$ 30,88 para cada R$ 1 mil de saldo na conta do trabalhador.

Essa distribuição fez com a rentabilidade das contas do FGTS aumentasse cerca de 3%. Com isso, a correção total projetada para o FGTS é de 6,18% para este ano.

Rendimento de outras aplicações

A queda da Selic também afeta o retorno de investimentos em títulos públicos. E também os ativos atrelados ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário), que acompanham essa taxa.

Atualmente, o CDI está em 4,9%. Muitos desses investimentos têm ainda a incidência de IR (Imposto de Renda), entretanto, a poupança e o FGTS na Caixa são isentos.

Leia ainda: Liberação para saques do FGTS pode chegar ao montante de 30 bilhões; saiba mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here