Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mais Lidas

Todo mundo comentando

Bolsa Família: fila para o programa chega a 3,5 milhões de pessoas

Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

22 de fevereiro – O Governo Federal não tem obtido sucesso em acabar ou diminuir a fila do Bolsa Família, programa que atende atualmente mais de 13 milhões de famílias brasileiras. O problema se estende desde o ano passado e sobrecarrega os trabalhos sociais dos municípios; impedindo, portanto, que as famílias carentes usufruam do benefício.

Ele (o benefício) passa por dificuldades por conta de cortes no orçamento, além de estar em um período de transição para ser reformulado.

Bolsa Família: fila para o programa chega a 3,5 milhões de pessoas
Bolsa Família: fila para o programa chega a 3,5 milhões de pessoas

Veja ainda:

Bolsa Família: quase 75% dos que deixaram o programa não conseguem retornar

Fila para novas concessões do Bolsa Família chega a 3,5 milhões de solicitações

A fila para receber o Bolsa Família já chega a 3,5 milhões de novos pedidos; o número é um dos maiores que o programa já apresentou.

A demora na aprovação dos novos pedidos contribui para a fila cada vez maior, pois enquanto o prazo normal de espera é de 45 dias após a solicitação, algumas pessoas já esperam por resposta há quase dez meses.

A falta do auxílio tem provocado transtornos na rede de assistencialismo das cidades, uma vez que sem o dinheiro do auxílio, as pessoas estão recorrendo às prefeituras, em busca de qualquer ajuda, seja financeira ou alimentícia.

Os motivos para entrada na fila do Bolsa Família são inúmeros e envolvem, por exemplo, a perda de trabalho das pessoas por conta da recessão econômica.

Elas, portanto, buscam o benefício a fim de garantir o sustento. O Nordeste é a região que apresenta o maior número de pessoas na fila.

Leia também:

Bolsa Família: programa pode não contemplar novas famílias em 2020

Demora na concessão de novos pedidos

Desde janeiro a fila já conta com 1 milhão de pessoas interessadas em fazer parte do programa.

Além da demora em novas concessões, o número de famílias beneficiadas tem diminuído. Também foi reduzido o orçamento para o programa, uma vez que em 2019 era de 32,5 bilhões e em 2020 será de 29,5 bilhões, segundo o Ministério da Cidadania.

Ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, em 2019 o número de famílias beneficiadas pelo Bolsa Família teve uma redução correspondente a 14,3 milhões de pessoas.

No entanto, além da falta de orçamento, a demora nas concessões se deve à análise mais detalhada dos cadastros, com o objetivo de evitar fraudes.

De maneira semelhante, o enxugamento dos benefícios é motivado pela fiscalização no programa e cancelamento de benefícios pagos de forma irregular.

Efeitos negativos na demora das concessões do Bolsa Família

Com a redução do programa, diversas pessoas continuam em situação de vulnerabilidade econômica e social.

Além disso, há redução também na economia, na frequência escolar de crianças, no assistencialismo às gestantes e crianças em fase de amamentação.

Portanto, os efeitos negativos tanto na espera quanto na redução do programa são sentidos pelas camadas menos favorecidas da sociedade.

Apesar disso, o governo estuda melhorias para o Bolsa Família e diversas reformulações.

Leia ainda:

Bolsa Família: mais de 5 mil pessoas deverão devolver dinheiro; entenda

Ajude a fazer o Diário Prime News! Tem dúvidas, críticas ou sugestões de pauta? Fale conosco! Mande email para contato@dpnews.com.br  


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!