Ajuda para autônomo triplica o valor e ação repercute entre internautas

0
78
Ajuda para autônomo triplica o valor e ação repercute entre internautas
Ajuda para autônomo triplica o valor e ação repercute entre internautas

Como já se sabe, triplicou o valor que será pago aos trabalhadores informais. A quantia que antes se especulava em torno de R$ 200 passou para R$ 600. O auxílio é emergencial e pode durar até três meses e ainda ser prorrogado.

A medida, por sua vez, é necessária, já que milhões de trabalhadores informais pertencem ao grupo dos mais prejudicados pela pandemia do coronavírus. E sem uma rede oficial de proteção do Estado.

Leia ainda: 

A ação do governo, entretanto, repercutiu na Internet e dividiu opiniões entre internautas. Existem os que acham que o dinheiro ofertado é muito pouco, por outro lado há aqueles que defendem que todos os brasileiros, independentemente de serem autônomos ou não, devem sim ser amparados financeiramente.

Aumento no valor do benefício

Saiba como receber o dinheiro liberado para autônomo
Saiba como receber o dinheiro liberado para autônomo

A alteração no valor do auxílio foi oficializada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 “Aquela ajuda inicial para os informais, de R$ 200, que é muito pouco, conversei com Paulo Guedes, e ele resolveu triplicar esse valor”, disse o mandatário.

O presidente confirmou o aumento no auxílio depois de uma sessão da Câmara, nesta quinta-feira (26/03), na qual pedia-se um valor maior no benefício para atender aos trabalhadores informais e desempregados.

A matéria, que já foi aprovada na Câmara, foi encaminhada para aprovação junto ao Senado Federal. Contudo, não deverá sofrer nenhum tipo de impasse. Posteriormente, deverá ser sancionada pela presidência de República.

Como receber o dinheiro liberado para autônomo

A medida tem como previsão beneficiar de 15 a 20 milhões de brasileiros e será iniciada em até duas semanas, conforme afirmação feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Ela estabelece o pagamento no período de três meses a trabalhadores maiores de 18 anos, que não possuam emprego formal e com renda familiar abaixo de três salários mínimos (R$ 3.135) ou de no máximo R$ 519,80 por pessoa.

Estão dentro dos requisitos trabalhadores autônomos, desempregados e microempreendedores (MEIs), que não estejam recebendo nenhum tipo de benefício previdenciário ou assistencial e que, por sua vez, não estejam recebendo seguro-desemprego.

No entanto, caso receba o benefício do Bolsa Família o cidadão precisará optar por um dos dois auxílios. Aquele, claro, que lhe for mais conveniente por ser de maior valor.

E você, o que acha sobre a decisão? Deixe o seu comentário. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here