Empréstimo online a partir de R$ 30 sem juros para moradores da periferia, entenda

0
8
Empréstimo pessoal facilitado para morador da periferia
Empréstimo online facilitado para morador da periferia

Empréstimo online – A fintech brasileira Jeitto está oferecendo crédito entre R$ 30 e R$ 500 para moradores da periferia, que ganham até R$ 3 mil por mês. Em vez de cobrar um percentual sobre o valor emprestado, o juro, a Jeitto cobrará uma tarifa de R$ 3 a R$ 8 por empréstimo online.

Empréstimo online a partir de R$ 30 sem juros para moradores da periferia/ Foto: reprodução
Empréstimo online a partir de R$ 30 sem juros para moradores da periferia/ Foto: reprodução

O empréstimo online não é liberado em dinheiro, mas em forma de boleto bancário. É feito, portanto, para fazer recarga de celular, pagar contas como água e luz, além de serviços como Uber.

O usuário tem 40 dias para pagar o boleto. Caso não pague em dia, seu nome é, portanto, negativado no SPC Brasil.

“Não queremos superendividar o consumidor. Ele consome, paga, consome, paga. A ideia é ajudar no seu fluxo de caixa, sem dar um empréstimo maior do que ele precisa”, diz Fernando Silva, um dos sócios da Jeitto.

Análise para empréstimo online

Para conseguir prever a capacidade de pagamento de um público excluído pelo mercado tradicional, as fintechs têm desenvolvido modelos diferentes de análise de concessão de crédito. Utilizando, portanto, robôs e informações públicas.

Assim, a Jeitto, por sua vez, observa como o usuário usa seu celular. Para, desse modo, decidir se vai conceder o empréstimo online ou não.

Quem fala mais ao telefone à noite, por exemplo, pode ter mais chance de conseguir um empréstimo. Isso, porque o robô presume que o usuário trabalha durante o dia.

Já quem liga com frequência para o mesmo número, por exemplo, também pode ter acesso ao empréstimo online, com mais facilidade. Nesse caso, porque o robô entende que o usuário se preocupa com os outros.

Assim como os exemplos destacados, são mais de 400 variáveis a serem observadas pela Jeitto.

“Analisamos o comportamento das pessoas e o senso de responsabilidade. É louco, mas funciona. Há empresas fazendo isso na África e nos Estados Unidos”, diz Silva. A taxa de inadimplência na Jeitto é de 15%.

Dívidas

Em cada quatro famílias brasileiras, três chegam ao fim de todo mês sem conseguir poupar nada ou endividadas.

Sem educação financeira, 120 milhões de brasileiros das classes C, D e E precisam tomar empréstimos altos em bancos e financeiras. E, assim, muitas vezes, têm o empréstimo negado.

Nesse contexto, cada vez mais fintechs, startups de serviços financeiros, nascem para ajudar essas pessoas a se organizar financeiramente.

Links que vão interessar também:

A fintech Jeitto

Fundado em 2014, o Jeitto é uma carteira digital com linha de créditos para pagamentos e outros serviços financeiros com foco em consumidores com renda de até três salários mínimos.

No Brasil, menos de 5% da população possui uma conta digital, apesar do amplo uso de smartphones.

Com conveniência e linha de crédito no app, os consumidores podem gerenciar suas finanças, pagar compras, contas de consumo, transportes, recarga de celular, entretenimentos online, tudo na palma da mão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here