Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

- Publicidade -

Manuella Consorte e Prsicila Louise prestigiam a peça ‘A Menina do Kung Fu’


As modelos mirins Manuella Consorte e Priscila Louise foram prestigiar a peça ‘A Menina do Kung Fu’ neste sábado (10) no Teatro Gláucio Gil. As amigas assistiram a história de Belinha (MONIQUE VAILLÉ)menina de 9 anos, cega, que se matricula numa academia de Kung Fu. Elas ficaram atentas a cada encenação e aprenderam, através da aventura e emoção, como é importante a inclusão para todos.

“A Menina do Kung Fu’ é um exemplo de muita superação, garra e determinação. E que o preconceito ‘não está com nada’. O sábado foi de muito aprendizado e sem dúvida, diversão!

Fotos: Divulgação


As modelos mirins Manuella Consorte e Priscila Louise foram prestigiar a peça ‘A Menina do Kung Fu’ neste sábado (10) no Teatro Gláucio Gil. As amigas assistiram a história de Belinha (MONIQUE VAILLÉ)menina de 9 anos, cega, que se matricula numa academia de Kung Fu. Elas ficaram atentas a cada encenação e aprenderam, através da aventura e emoção, como é importante a inclusão para todos.

“A Menina do Kung Fu’ é um exemplo de muita superação, garra e determinação. E que o preconceito ‘não está com nada’. O sábado foi de muito aprendizado e sem dúvida, diversão!

Fotos: Divulgação


As modelos mirins Manuella Consorte e Priscila Louise foram prestigiar a peça ‘A Menina do Kung Fu’ neste sábado (10) no Teatro Gláucio Gil. As amigas assistiram a história de Belinha (MONIQUE VAILLÉ)menina de 9 anos, cega, que se matricula numa academia de Kung Fu. Elas ficaram atentas a cada encenação e aprenderam, através da aventura e emoção, como é importante a inclusão para todos.

“A Menina do Kung Fu’ é um exemplo de muita superação, garra e determinação. E que o preconceito ‘não está com nada’. O sábado foi de muito aprendizado e sem dúvida, diversão!

Fotos: Divulgação


As modelos mirins Manuella Consorte e Priscila Louise foram prestigiar a peça ‘A Menina do Kung Fu’ neste sábado (10) no Teatro Gláucio Gil. As amigas assistiram a história de Belinha (MONIQUE VAILLÉ)menina de 9 anos, cega, que se matricula numa academia de Kung Fu. Elas ficaram atentas a cada encenação e aprenderam, através da aventura e emoção, como é importante a inclusão para todos.

“A Menina do Kung Fu’ é um exemplo de muita superação, garra e determinação. E que o preconceito ‘não está com nada’. O sábado foi de muito aprendizado e sem dúvida, diversão!

Fotos: Divulgação


Últimas Publicações
Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!



Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais