Diário Prime o portal de notícias de Mato Grosso!

- Publicidade -

Luca Moreira entrevista Andréa Bueno, apresentadora do “Conectados”

Apresentadora do canal Shoptime, há 13 anos, Andréa Bueno comanda o programa “Conectados”, onde tira dúvidas sobre o mundo tecnológico, além de mostrar o que há de melhor nesse mercado de maneira simples.

Filha de pais professores de teatro, acompanhou de perto o trabalho deles, o que fez com que se tornasse um sonho, desde criança, seguir na vida artística. Teve seu primeiro contato com o público em suas apresentações de ballet e depois atuou em peças infantis como “Pluft, o fantasminha”, “Alice no País das Maravilhas” e os “Saltimbancos”, que foram premiadas no X Festival Estudantil de Teatro do Estado de São Paulo. Desde então, não parou mais.

Em 2001, passou em psicologia na Universidade Federal de Santa Catarina seguindo o conselho dos pais de ter uma outra formação, caso a carreira artística não desse certo. “Escolhi esse curso porque vi os meus pais usarem psicodrama na construção de personagens e sempre gostei de ouvir as pessoas. Para me ajudar nos custos, passei a trabalhar com eventos e publicidade e, em paralelo, segui estudando interpretação. Me mudei para Florianópolis, onde continuei na faculdade e consegui tirar o registro de atriz. Recém-formada, entreguei o diploma nas mãos dos meus pais e segui para o Rio de Janeiro em busca de realizar o meu verdadeiro sonho. Quatro meses depois, fui indicada por uma amiga para um teste no Shoptime, onde estou há 13 anos”, revela Andréa Bueno.

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos como TV Online , Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, Forex, tudo em primeira mão!

Ao longo de sua carreira, atuou na novela “Como uma onda”, da TV Globo, fotografou para catálogos, fez participação no programa de premiação ‘Lig Bolada’ e gravou campanhas publicitárias.

Bastante ligada em sua saúde física e mental, Andrea é apaixonada por esportes: jogou futebol, praticou ginástica olímpica, yoga, muay thai, crossfit, snowboard e wakeboard, saltou de paraquedas, fez curso de mergulho e, nos finais de semana, gosta de andar de patins e bicicleta pela orla do Rio de Janeiro.

Como é estar à frente do programa “Conectados” do Shoptime?

É uma honra! Há 13 anos, quando entrei no Shoptime, passamos por todos as lojas do canal, e um diretor me convidou para fazer as férias de um apresentador mais experiente da área de tecnologia. Ele achava interessante que tivesse uma mulher falando sobre o tema, até para ser uma maneira de desassociar a tecnologia do universo masculino. E esse novo desafio foi um presente, porque consigo mostrar para as pessoas que a tecnologia é acessível a todos. Independente de gênero ou idade, sempre haverá um produto que poderá te ajudar no seu dia a dia, seja no trabalho, no universo estudantil, no entretenimento ou na aproximação entre as pessoas.

A temática do programa no caso é voltada a tecnologia. Como é a sua relação com esse assunto?

Tem uma frase clássica: “Escolha um trabalho que você ame e você nunca terá que trabalhar um dia em sua vida”. Me sinto completamente em casa no Shoptime com o tema tecnologia, sou apaixonada por tudo que é novidade nesse mundo. Desde muito nova já gostava de pegar a filmadora do meu pai e fazer filminhos com as minhas barbies, para me ajudar a estudar e fixar o conteúdo das provas da escola.

Filha de professores de teatro, quando foi que você decidiu levar a arte para sua vida?

Creio que desde a barriga da minha mãe essa decisão já estava tomada. O palco sempre me encantou. Ter uma plateia te assistindo, poder dar vida a personagens, os figurinos, os cenários, as maquiagens… Desde bebê vivia entre as cochias e nos bastidores do Teatro Municipal de Ribeirão. Meu pai, inclusive, era diretor do Teatro na época, então lá era minha segunda casa. Como eles também davam aulas, assistia a todas, via todas as montagens, ensaios, e aquele universo me fascinava. Aos 11 anos, estreei com a peça “Pluft, o Fantasminha”, de Maria Clara Machado, onde eu fazia o personagem da Maribel. Sei o texto de cor até hoje. Atualmente, a minha plateia só cresce e me sinto muito realizada por falar para tantas pessoas por meio do Shoptime.

O que te levou a escolher a psicologia como formação?

Quando chegou a minha época de escolher um curso para a faculdade, meus pais me perguntaram se eu queria ser atriz. Eles me incentivaram a correr atrás dos meus sonhos, mas também ter uma outra formação.

Como durante as preparações de espetáculos, eles usavam técnicas de psicodrama, para aprofundar as construções dos personagens, perguntei ao meu pai qual curso ensinava aquilo, e ele disse a Psicologia. Decidi fazer o curso e minha mãe adorou a ideia porque eu já ficava horas escutando minhas amigas ao telefone.

Você atuou em novelas como “Como Uma Onda” da Rede Globo. Pretende voltar para a dramaturgia um dia?

Eu vim para o Rio para conhecer esse lado de novelas. Participei de gravações, como figurante, e achava tudo lindo e apaixonante! Mas quando fiz meu teste para apresentadora do Shoptime e fui aprovada, descobri que amo ser apresentadora, ser eu mesma, contar minhas histórias, improvisar, criar coisas diferentes para cada produto que apresento.

Como é a sua ligação com os esportes?

Sempre gostei, sempre fui muito ativa, a disciplina que eu mais gostava no colégio era Educação Física. Fui dessas crianças que tiveram a oportunidade de brincar na rua sem medo, andar de bicicleta, patins, perna de pau, jogar queimada, subir em arvores, pular corda. Meus pais também sempre incentivaram eu e meu irmão a fazermos atividades. Fiz ballet por 11 anos, joguei futebol, vôlei, basquete (mesmo com meu 1,62m), fiz ginástica olímpica… Na fase adulta, já fiz Muay Thai, crossfit, yoga, e hoje por conta da vida mais corrida, faço apenas musculação e nos fins de semana, gosto de pedalar ou andar de patins. Acho que todo mundo deveria fazer atividade física, até porque o nosso corpo é uma máquina e não foi feito para ficar parado.

Deixe uma mensagem.

Sonhe! Você pode chegar aonde você quiser, mas para isso é necessário esforço e muita força de vontade. Para que os nossos sonhos se tornem realidade, precisamos de incentivo, principalmente de nós mesmos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Leia Mais