Mais Lidas

Todo mundo comentando

MBL encaminha para a Justiça o pedido de suspensão da nomeação do novo diretor-geral da PF

Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

O Movimento Brasil Livre (MBL) pediu para Justiça Federal em Brasília, a suspensão da nova indicação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir o cargo de diretor-geral da Polícia Federal, Rolando Alexandre de Souza. Ele foi nomeado hoje (04) pelo presidente e tomou posse em uma cerimônia fechada para à imprensa.

MBL já havia feitos pedidos contra as escolhas do governo para este cargo e para indicação do novo ministro da Justiça e Segurança Pública.

Também já foi encaminhado um pedido de impeachment contra o presidente pelo Movimento, grupo que durante as eleições de 2018 o apoiou.

O grupo tem feitos diversas críticas desde que Bolsonaro tem se manifestado contra o isolamento social e posturas contrárias as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que pode causar fortes crises na economia brasileira, podendo trazer impactos negativos para os mais pobres, conforme afirma o próprio presidente.

“Atenta mortalmente contra a moralidade administrativa, a probidade, as instituições democráticas, a Pátria e contra o povo desta nação”, diz um trecho da ação justifica de suspensão da nomeação de Rolando.

Na semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, negou a nomeação de Alexandre Ramagem, que tem contato próximo com a família Bolsonaro.

O presidente aceito a recomendação da Corte do Supremo, não dando posse para Ramagem, isso na última sexta-feira (29), uma semana depois da demissão de Maurício Valeixo do cargo de diretor da PF.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!