Mais Lidas

Todo mundo comentando

Sobre impeachment: “eu sou o juiz” Rodrigo Maia abandona coletiva

Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

Em mais uma coletiva de imprensa, hoje, 27, Rodrigo Maia precisou enfrentar perguntas ácidas sobre a situação do relacionamento entre o executivo e o legislativo. O tema predominante da entrevista foi a probabilidade de impeachment de Jair Bolsonaro. No entanto, em determinado momento, Maia abandonou a coletiva.

 

Entretanto, Rodrigo Maia além de ser bastante evasivo sobre o tema Jair Bolsonaro, também procurou tratar somente do coronavírus e seus impactos na economia.Quando questionado sobre a situação dos governos estaduais e o socorro prometido pelo executivo para ajudar a conter os impactos do coronavírus.

Leia também: MPRJ salva Flavio Bolsonaro e a midia pressiona

Estados e municípios

 

O presidente da Câmara afirmou que a cada dia sua crença na necessidade de socorrer os estados e municípios se torna maior. Rodrigo Maia afirmou estar ciente de que o IPTU e IPVA dos estados também terão queda de arrecadação grande.

 

Os estados que aumentaram prazos de parcelamento ou adiaram o pagamento destes impostos,  já tem taxa de inadimplência de 60%. Sendo esses impostos que dão suporte para funcionamento da máquina pública estadual, como: saúde, educação, bombeiros, etc.

 

A repórter chegou a afirmar que  socorro para os estados e municípios estaria demorando.  Maia não concordou, disse que a câmara também demora, as vezes, e que isso ocorre porque é necessário unir as pessoas em torno dos projetos e isso demora,

Você pode gostar: Polícia Federal no encalço de Carlos Bolsonaro

Paulo Guedes

 

Rodrigo Maia disse que não se reuniu com o ministro Paulo Guedes, na noite anterior, como sugeriram alguns jornais. Sobre as especulações da saída do Guedes, o presidente da Câmara afirmou que no meio de uma pandemia uma troca de ministro sempre gera insegurança. 

 

Rodrigo Maia confessou que teve alguns conflitos com o ministro da economia, nas últimas semanas, mas que ele tem credibilidade diante da sociedade e, uma mudança agora, pode ser interpretada de forma negativa. 

 

Maia disse que Paulo Guedes tem tentado colaborar da forma que ele acredita ser melhor para o país,, por essa razão,  as vezes, divergem sobre vários temas, do ponto de vista das ideias,  mas o importante é que o  Brasil precisa superar a crise como o menor dano possível.

Confira: Joice Hasselmann insinua queda de Jair Bolsonaro

Impeachment de Jair Bolsonaro

Mas, foi inevitável tratar do assunto mais polêmico das últimas semanas, no país:  impeachment do presidente Jair Bolsonaro.  Rodrigo Maia tentou ser o mais evasivo possível, mas os questionamento forma bem diretos.

 

Um dos repórteres chegou a comentar sobre os mais de 30 pedidos de impeachment do presidente, que estão no Congresso Nacional e destacou o pedido feito pelo MBL, movimento que foi grande apoiador de Jair Bolsonaro durante o período eleitoral.

 

Maia foi direto e afirmou: “quando se trata de impeachment, eu sou o juiz, não posso ficar comentado com vocês sobre o assunto, principalmente quando a decisão é minha. O importante é ter paciência e equilíbrio sobre o tema”.

 

Mas, jornalistas foram ainda mais enfáticos sobre o tema.  Questionaram se a aproximação do presidente Jair Bolsonaro com o chamado “Centrão” na Câmara dos deputados não poderia eventualmente atrapalhar a votação do pedido de impeachment. Neste momento,  Rodrigo Maia,  não respondeu mais o questionamento dos jornalistas e abandonou a coletiva.

Leia também: “Tem rato abandonando o navio?”  oposição reage a Sergio Moro


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!