Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Valor Bitcoin: Mais de R$726 mil do Grupo Bitcoin Banco é Travada na Justiça

Grupo Bitcoin Banco com mais de R$726.000,00 bloqueado


Mais de R$ 726 mil do Grupo Bitcoin Banco foram bloqueados pela justiça paulista. A medida foi adotada depois da denúncia de três clientes que se sentiram lesados após terem o Valor Bitcoin investido retido. Esses usuários não conseguiram realizar saques e converter o Valor Bitcoin para real.

Desde o início das investigações, foram analisados três milhões de registros e identificadas aproximadamente 20 mil transações suspeitas de fraude, tendo como resultado o bloqueio de 2.568 contas para análise.

valor bitcoin
(imagem: pexels)

O valor bitcoin do GBB

Essas fraudes, no valor de R$ 50 milhões, envolveram um bug na plataforma, que permitia saque duplicado. No último mês de maio, o Bitcoin Banco afirmou, ainda, ter identificado fraudes de R$ 1,8 bilhão dentro da plataforma.

Em resposta, o GBB disse que o esquema de fraude se aproveitou de uma vulnerabilidade para realizar saques duplicados na plataforma da empresa. As operações de trade e transferências interexchanges estão liberadas. Além disso, o limite de saque está definido em R$ 10 mil e 1 Bitcoin por dia por prazo indeterminado.

- Advertisement -

Até agora, o GBB afirmou que pagou aos seus clientes cerca de quatro mil saques, entre reais e Bitcoin. Assim, segundo a empresa, o valor pago no total foi de R$ 50 milhões, o que equivale a mais de R$ 3 milhões por dia.

Clientes ouvidos pela BBC News Brasil falam sobre a impossibilidade de recuperar suas criptomoedas. Prejuízos causados pelo congelamento de seus ativos, quebra de contrato, falta de transparência da empresa e dificuldades na comunicação.

À BBC, o GBB diz que não está quebrado: aponta um relatório da consultoria Grant Thorton que demonstra que eles possuem uma grande quantia no valor de criptomoedas. Cerca de 15,2 mil bitcoins e 34,7 milhões de criptodólares.

Declarações da GBB

Em comunicados a clientes e em nota à BBC News Brasil, a empresa diz que “está se empenhando ao máximo, com equipe dedicada em suas operações, para resolver a questão dos saques dos clientes no prazo mais breve possível”. Mas não dá um prazo exato para regularizar a situação.

Mas, no meio dessa crise, a empresa foi, também, acusada de ser um esquema de pirâmide financeira — o que nega. “A empresa não tem nenhum programa de referral, indicação ou algo que caracterize marketing multinível, muito comum em esquemas fraude financeira”. Nunca garantiu rendimentos fixos, tendo em vista que seu produto principal é a arbitragem automatizada de alta frequência. Sempre deixamos claro que pela natureza do nosso produto e do mercado, a renda é variável podendo, inclusive, ter dias com a rentabilidade negativa, apesar de trabalharmos arduamente para que isso não aconteça, afirma a direção.

A empresa afirma que também fez ajustes no quadro de funcionários e busca outras formas de capitalização para reforçar a liquidez para os saques solicitados, o que inclui a possibilidade empréstimos ou abertura de capital.


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!