Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Bitcoin hoje: Google e Youtube se aliam contra bitcoin

Google e Youtube enxergam o bitcoin hoje como uma ameaça e pretende bloquear anúncios.


O bitcoin hoje enfrenta mais um desafio rumo a sua aceitação a por parte do mercado. Agora, quem está em guerra com a criptomoeda mais famosa do mundo é o Google e o YouTube.

A duas gigantes redes da internet tiveram o que as mesmas chamaram de uma medida protetiva. O Google anteriormente já havia proibido anúncios sobre criptomoedas por 3 meses.

Bitcoin hoje: Google e Youtube se aliam contra bitcoin

Excluindo os anúncios

O Google e o Facebook tomaram uma medida extrema contra o mercado Bitcoin. O bitcoin hoje é uma moeda digital conhecida mundialmente e que atrai diversos investidores.

Por ser um produto digital, o Google, plataforma de buscas mais utilizada do mundo, é o local perfeito para se anunciar os serviços neste ramo.

Leia também: Bitcoin Hoje: Confira o aumento de pesquisas no Google pela criptomoeda Bitcoin

Na verdade era, até pouco tempo atrás, isso porque o Google está excluindo milhares de anúncios ou conteúdos que estão relacionados a criptomoeda.

- Advertisement -

Não só o Google decidiu ter essa postura extrema, mas também a plataforma de vídeos YouTube.

O Youtuber Chris Dunn, que tem um canal no YouTube sobre criptomoedas, reclamou através do Twitter e pediu uma explicação ao YouTube.

“O YouTube acabou de remover a maioria dos meus vídeos de criptografia citando ‘conteúdo perigoso ou perigoso’ e ‘venda de mercadorias regulamentadas'”

Dunn tem cerca de 210 mil seguidores e mais de 7 milhões de visualizações em sua página, já utilizava a página a 10 anos e agora boa parte dos seus conteúdos foi retirado do ar pela empresa.

Alphabet não se manifestou

Apesar de todo esse alvoroço nas redes, a Alphabet, empresa que controla o Google, ainda não se manifestou.

Mas, Mati Greenspan, fundadora do grupo de pesquisa Quantum Economics, já declarou o seu boicote ao YouTube, devido às proibições e disse mais:

“O primeiro instinto que muitos tiveram foi que talvez eles estejam tentando proteger o consumidor de golpes. No entanto, isso não faria muito sentido, já que o Google e o Facebook já tiveram uma proibição de publicidade de criptografia no ano passado, que há muito tempo foi revertida. , Provavelmente devido à clareza regulatória nos EUA, onde se constatou que Bitcoin e ethereum não são valores mobiliários nem fraudes “.

Veja Também:Google e o mercado de criptomoedas: como a empresa vê o blockchain


Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!