Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Dólar Hoje: moeda despenca na manhã dessa sexta-feira (31/05)

Com otimismo em relação à Reforma da Previdência, dólar começa essa sexta-feira (31) em queda!

Dólar Hoje: Com otimismo dos agentes de mercado, moeda começou a manhã dessa sexta-feira (31) em queda. Às 12h00 o valor do Dólar Comercial atingiu a cotação de R$ 3,9127, na mínima do dia. Desse modo, a moeda americana deve fechar essa semana abaixo dos R$ 4.

Um dos fatores importantes que colaboraram para o otimismo do mercado foi a reunião convocada no início da semana pelo presidente Jair Messias Bolsonaro. Nesse sentido, buscando uma harmonia entre os três poderes, o presidente acalmou os ânimos do mercado após as manifestações de domingo passado. Com isso, o mercado espera que a reforma da previdência seja aprovada ainda esse ano, e sem muitas alterações.

  • Leia mais:
Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

Dólar Hoje: moeda fecha essa quinta-feira (30/05) com leve alta

PIB: Itaú rebaixa expectativa de crescimento econômico pra 2019

Dólar Hoje: Cenário Interno

Com a postura adotada pelo Presidente da República o mercado segue mais otimista em relação à Reforma da Previdência. Dessa maneira, o dólar operou a semana em quedas constantes, elevando-se somente na segunda-feira após as manifestações. Ontem a moeda também fechou o dia em leve alta, em virtude de acontecimentos internacionais e em relação à apresentação do PIB.

Foi divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) uma retração de 0,2% no PIB do primeiro trimestre em comparação ao mesmo período do ano passado. Essa foi a primeira retração desde 2016. Contudo, apesar da retração, o mercado segue otimista.

Isso porque, a semana trouxe boas sinalizações. Foi aprovado no senado a Medida Provisória da reforma administrativa, e também criado o pacto em prol das reformas necessárias pelos três poderes. Com isso, o dólar mudou sua rota e passou a operar a semana em baixa.

  • Acompanhe a cotação em tempo real:

Cenário externo

Se aqui, no entanto, o clima é de otimismo, no exterior não poderemos dizer o mesmo. Na noite de ontem (30), o presidente Donald Trump, dos EUA, ameaçou impor tarifas sobre todos os produtos oriundos do México. Ainda, ameaçou crescer progressivamente as tarifas caso o governo não impeça as imigrações ilegais.

As tarifas começarão em 5% no dia 10 junho, podendo chegar à 25% no dia 01 de Outubro. Caso o governo Mexicano tome medidas, as tarifas poderão ser revistas. Entretanto, o presidente do México, Manuel López Obrador, disse que não rebaterá nenhuma ameaça. Relatou que será prudente com os EUA procurando chegar em um consenso através do diálogo.

Dados mais fracos da economia chinesa também colaboram para as incertezas externas. Há pressões, inclusive, para que Pequim adote medidas de estímulo para sustentar a economia. Nesse sentido, seguimos acompanhando a cotação do dólar hoje.