Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Bolsonaro pede que Senado não altere MP aprovada na Câmara

O Presidente Jair Messias Bolsonaro, juntamente com os ministros Sérgio Moro e Paulo Guedes pediram para Senado não alterar a MP aprovada na Câmara.

Em conjunto com seus ministros, Bolsonaro entregou uma carta ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Nela, o Presidente, juntamente com Moro e Guedes, pede para que o Senado não altere a Medida Provisória 870. Essa medida, trata da reforma administrativa do governo, que tem previsão de ser aprovada ainda hoje (28/05).

No entanto, caso a MP sofra alterações no texto que foi aprovado pela Câmara dos deputados na semana passada, poderá caducar. O texto-base manteve no congresso a redução de 29 para 22 ministérios. O apelo do Executivo, ocorre porque o prazo final da aprovação da reforma ministerial na Câmara é dia 03 de Junho.

Desse modo, se isso não ocorrer, o projeto caducará. O que obrigará o governo a retomar a estrutura de 29 ministérios. Nesse sentido, o Executivo precisará revisar os gastos administrativos previstos para o ano.

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.
  • Leia também:

Dólar Hoje: Moeda abre o dia em baixa nessa terça-feira (28/05)

Taxa SELIC: Você sabe o que é a taxa básica de Juros?

Articulações para Manter COAF sob a guarda do Moro

O apelo do presidente, ocorre, porque senadores governistas, estão capitaneando apoio para manter a COAF sob a guarda da pasta de Moro. A derrota aconteceu na Câmara dos deputados. Com 228 votos a 210 que levaram a volta da COAF para à Economia.

Desse modo, a base governista teme que o Senado, acabe fazendo alterações no texto. Um outro ponto que também foi pedido pelo executivo na carta, foi que mantivesse as mudanças feitas pelo congresso em relação a Funai. Atualmente, a Fundação Nacional do Índio encontra-se sob o Ministério da Família, Mulher e Direitos  Humanos. Com a alteração feita pelo congresso, a Funai passa para a pasta de Moro.

Um outro ponto que passa a ser delegado à pasta de Moro é a atribuição de demarcação de terras. Hoje, entretanto, tal demarcação está sob responsabilidade do Ministério da Agricultura.

Carta foi entregue hoje pela manhã

A carta foi entregue ao presidente do Senado Hoje pela manhã. Com o intuito de selar uma aliança para a aprovação da reforma da previdência, foi convocado um café da manhã no palácio da alvorada.

Bolsonaro acredita que o encontro, dessa forma, tenha sido bastante proveitoso, e que deverá inclusive acalmar o mercado.