Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Lenda do NBB completa 40 anos, relembre a carreira de Alex Garcia

Um dos grandes jogadores do basquete brasileiro nos últimos anos chegou aos 40 anos hoje. Alex Garcia, atual ala do Minas, teve uma breve passagem pela NBA mas não se firmou. No entanto, ele se destacou muito pelo Novo Basquete Brasil (NBB) e, por causa disso, será homenageado na coluna NBB ao vivo.

Alex Garcia atuando pelo San Antonio Spurs. Foto: Reprodução/YouTube

Além do sucesso em clubes, Alex Garcia tem uma longa carreira pela seleção brasileira, atuando em 137 partidas até o momento. Ele foi bicampeão pan-americano em 2003 e 2007. Se quiser saber mais sobre o basquete brasileiro, fique por dentro do NBB ao vivo no dbol.

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

Início de Carreira – 1999 a 2003

Com um 1,90 m de altura, Alex teve ótimas performances na equipe do COC/Ribeirão Preto. Ele formou uma boa dupla com o armador Nezinho, de quem se tornou grande amigo. Juntos, eles levaram o COC ao tricampeonato paulista entre 2001 e 2003 e ao título brasileiro de 2003. Naquela época, o campeonato ainda era o CNB (Campeonato Nacional de Basquete) e não o NBB, que só passou a existir em 2009.

Veja mais: Fortnite: Veja As Novidades Que Chegarão Com A 2º Temporada

Passagem pela NBA

Alex jogou duas temporadas pela NBA, atuando pelo San Antonio Spurs e pelo New Orleans Hornets. Com duas lesões em sua temporada pelos Spurs, ele se transferiu para os Hornets na temporada 2004-05, mas também não conseguiu se destacar. Ao todo, Alex acumulou médias 4,7 pontos por jogo e 1,8 assistências em 18 minutos por partida.

Retorno ao Brasil e Viagem Europeia

Alex saiu da NBA em 2006. Em seu retorno ao COC/Ribeirão Preto, foi campeão paulista pela quarta vez. No ano de 2008, o ala foi para Israel defender o Maccabi Tel Aviv e acabou com o vice-campeonato da Euroliga.

Alex Garcia durante entrevista. Foto: Reprodução/YouTube

NBB – Lobos Brasília

Alex Garcia veio para o Lobos em 2007, quando o time do COC/Ribeirão Preto deixou de existir. Com a equipe do Distrito Federal, voltou a ter ótimas atuações e seu time foi campeão brasileiro pela primeira vez.

Quando Alex voltou da Europa em 2009, o Campeonato Nacional de Basquete deu lugar ao Novo Basquete Brasil (NBB). Novamente em uma equipe forte e sempre com bom nível de atuação, Alex ajudou o Lobos Brasília a ser tricampeão nacional (2009-10, 2010-11, 2011-12), além de ser vice-campeão contra o Flamengo na temporada de estreia da competição.  

Veja Mais: Fórmula Indy: Piloto Brasileiro É Chamado Às Pressas Para Testes E Surpreende Com Tempos

O sucesso de Alex com o Lobos se espalhou pelo continente logo na primeira temporada, pois a equipe foi campeã das Américas em 2008-09, com o ala sendo escolhido o melhor jogador da competição.

Durante as quatro primeiras temporadas do NBB, Alex sempre teve pelo menos 48% de acerto dos arremessos e 16,5 pontos por jogo. Contudo, o seu auge foi nos playoffs de 2012, quando teve 17,9 pontos por jogo e 56% de aproveitamento nos arremessos.

Vale lembrar que entre 2008 e 2014, Alex foi escolhido o melhor defensor do NBB em todos os anos. Ele é um dos maiores jogadores da história do Lobos Brasília, se não for o maior.

Veja mais: NBB Ao Vivo: Botafogo E Unifacisa Entram Em Quadra Sonhando Com Vaga Nas Quartas, Saiba Aonde Assistir

NBB – Bauru

Após sair do Lobos em 2014, Alex foi para o Bauru onde ficou até 2019. Sempre em alto nível, Alex ganhou torneios importantes como a Liga Sul-americana (2014), a Liga das Américas (2015) e o NBB de 2016-17.

Alex foi escolhido o melhor jogador tanto na conquista da Liga das Américas de 2015 quanto no NBB da temporada 2016-17. Além disso, foi eleito o melhor defensor do NBB nas temporadas 2014-15 e 2015-16.

Depois de fazer muito sucesso em Bauru, Alex se transferiu para o Minas na atual temporada. Aos 40 anos, esse ícone do nosso basquete está com médias de 15 pontos por jogo, além de 45% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Nada mal para um veterano.