Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Fórmula 1: após membro testar positivo, equipe se retira do GP da Austrália

Apesar da organização do Grande Prêmio da Austrália afirmar que está tomando todas as medidas de segurança, o coronavírus chegou ao circo da Fórmula 1. A corrida, por enquanto, está confirmada para a madrugada deste domingo (15), às 3 horas (Brasília), no circuito de Albert Park, em Melbourne, mas terá o desfalque de uma importante equipe.

Após um de seus funcionários ter testado positivo, a McLaren anunciou na manhã desta quinta-feira (12), que está se retirando da corrida por motivos de segurança. Com isso, os carros laranjados de Carlos Sainz e Lando Norris não participarão de qualquer atividade neste final de semana na Fórmula 1. A escuderia disse que está dando todo o apoio a esse funcionário e irá cooperar com as autoridades locais.

Fórmula 1: Haas tem quatro membros com suspeita

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

Fórmula 1: Membros De Duas Equipes São Isolados Por Suspeita De Coronavírus

McLaren não correrá neste final de semana na Fórmula 1: Crédito: Twitter McLaren
McLaren não correrá neste final de semana na Fórmula 1: Crédito: Twitter McLaren

Além da McLaren, a Haas também tinha dois de seus membros com suspeita de coronavírus e posteriormente outros dois também foram colocados em isolamento. A expectativa é que os resultados saíram ainda nesta quinta-feira (12). Os membros com suspeita são três mecânicos e um engenheiro.

Casos exames deem positivo e a equipe não siga o exemplo da McLaren, se retirando do evento, ela irá para a corrida desfalcada. Isso porque não há tempo e permissão para trazer novos membros para Melbourne. O governo australiano pediu agilidade nos resultados dos exames.

Planos alternativos são difíceis porque ninguém pode vir mais, não há tempo e nem permissão

 Gunther Steiner, chefe da Haas

Fórmula 1: corrida pode não acontecer

No início do mês, o diretor-geral da categoria Ross Brawn, já havia dito para a agência de notícias Reuters que não faria sentido realizar uma corrida se uma ou mais equipes não pudessem participar. Na época, já havia uma preocupação muito grande com a possibilidade do vírus se espalhar pelo paddock.

Fórmula 1 Já Decidiu O Que Fazer Caso Equipes Não Possam Viajar Para A Austrália Por Conta Do Coronavírus

Brawn apontou duas alternativas em caso de desfalque de uma ou mais equipes. A primeira delas seria realizar a corrida, mas sem valer pontos para o mundial de construtores e pilotos. Já a outra opção, a mais radical, aponta pela não realização da prova de abertura.

Leia também: Antes Da Temporada Começar, Ferrari Manda Duro Recado A Seus Pilotos