Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Ross Brawn diz quando e como temporada da Fórmula 1 deverá começar

Já faz quase um mês que a temporada de 2020 da Fórmula 1 deveria ter sido aberta, com o Grande Prêmio da Austrália. No entanto, devido a pandemia do coronavírus, a corrida foi cancelada duas horas antes do início do primeiro treino-livre e desde então incertezas rondam o campeonato.

Um facho de luz em todo esse imbróglio foi jogado nesta quarta-feira (8) pelo diretor técnico Ross Brawn, um dia depois do anuncio do adiamento GP do Canadá. Em entrevista concedida ao site da Fórmula 1, o dirigente revelou a data limite para os carros irem à pista ainda neste ano. Ele falou também como poderá ser a configuração dos finais de semana de GP.

Fórmula 1: três finais de semana seguidos com corridas

Siga o Diário Prime no Google News. Receba de graça os melhores conteúdos, Loterias, Futebol ao Vivo, Finanças, em primeira mão.

O britânico disse que acredita ainda ser possível que a temporada tenha 19 corridas das 22 inicialmente programadas. Isso, evidentemente, se o campeonato tiver início daqui a três meses, no começo de julho. Segundo o britânico, o desejo da Fórmula 1 e dos fãs é que a temporada comece o mais cedo possível.

Leia também: Há 17 Anos, Interlagos Recebia 700º GP Que Teve Chegada Confusa E Forte Acidente De Alonso

Ross Brawn sugeriu corridas sem público. Crédito: Twitter da Fórmula 1
Ross Brawn sugeriu corridas sem público. Crédito: Twitter da Fórmula 1

Se não for possível começar a temporada no meio do ano, Brawn disse que a data limite é o mês de outubro. Assim, haverá tempo hábil para a realização de oito provas, que é o número mínimo para se configurar o Campeonato Mundial. Mas ele também não descarta que a temporada se estenda até janeiro.

Fórmula 1: finais de semana mais curto e corridas sem público

O diretor técnico também comentou como poderiam ser os finais de semana de corrida. Ele disse que por conta da logística e calendário apertado, os eventos poderiam ocupar apenas dois dias do que os quatro habituais, que são três dias com carros na pista e um reservado para compromissos com patrocinadores.

Leia também: Há 19 anos Montoya dava um chega pra lá em Schumacher, mas tinha um Verstappen no caminho

Brawn disse que o começo da temporada poderia ser feito na Europa e sem a presença de público nos autódromos. De acordo com o dirigente, não é bacana fazer corrida sem expectadores, mas é melhor do que não haver corrida alguma.

Não é incrível não ter espectadores, mas é melhor do que não ter corrida alguma

Ross Brawn

O calendário deste ano já perdeu as corridas da Austrália e Mônaco. As provas do Barein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão não foram ou não serão realizadas nas datas originais.

Leia também:  Coronavírus Faz Temporada Perder Uma De Suas Principais Corridas