Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Pastor Silas Malafaia afirma que Juíza do Rio de Janeiro está perseguindo os evangélicos, confira

Na noite desta terça-feira 23/12, o Pastor Silas Malafaia afirmou em sua conta do Twiter, que uma Juíza do Rio de Janeiro está praticando perseguição religiosa contra os evangélicos.

Silas Malafaia afirma faz esta afirmação porque uma Juíza do Rio de Janeiro cancelou o show de Réveillon na praia de Copacabana da Cantora Gospel Anayle, atendendo ao pedido da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (ATEA).

O Pastor Silas Malafaia retweetou um vídeo do Vereador Alexandre Isquierdo, no qual ele afirma estar indignado com a decisão da Juíza que cancelou o show.

Retweet do Pastor Silas Malafaia

Entenda o motivo para o cancelamento do show de Anayle que Silas Malafaia criticou

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro havia anunciado o show da cantora Anayle no Réveillon de Copacabana, e este show seria pago com o dinheiro da prefeitura do Rio de Janeiro. Então, a Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos resolver ajuizar uma ação com pedido liminar, para que o show fosse cancelado.

Foto do Instagram do Silas Malafaia
Foto do Instagram do Silas Malafaia

Veja também: Pastor Marco Feliciano critica duramente o ator Thiago Lacerda no Twitter, entenda

A Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos utilizou como justificativa para esta ação, a alegação de que o show violaria o princípio constitucional do estado laico, que diz que o Estado Brasileiro não adota nenhuma religião oficial em específico.

A Juíza criticada por Silas Malafaia é a da 5ª Vara da Fazenda Pública do Rio, que concordou com o argumento da Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos e concedeu a liminar solicitada para cancelamento do show, e ainda fixou uma multa de R$ 300 mil caso sua decisão seja descumprida.

Veja também: André Valadão critica o que ele chama de cristãos performáticos em sua conta do Instagram, entenda

O vereador Alexandre Isquierdo postou um vídeo criticando esta decisão e nomeando o ato da Juíza como perseguição religiosa, vídeo com o qual o Pastor Silas Malafaia concordou e compartilhou em seu Twitter. Os seguidores do Pastor também concordaram que está acontecendo uma perseguição religiosa, e demonstraram indignação nos comentários.

Veja também: Confira por onde anda Stefhany Absoluta, que ficou famosa com a música Crossfox