Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Indicação de Pastor Ricardo Lopes Dias desagrada Sônia Guajajara Coordenadora Executiva da APIB

A Coordenadora Executiva da APIB Sônia Guajajara se manifestou em seu Instagram dia 31/01 sobre a indicação do Pastor evangélico Ricardo Lopes Dias para chefiar a área dos indígenas isolados da FUNAI.

Sônia Guajajara em seu Instagram postou uma nota da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira – COIABN, sendo contra a indicação e nomeação do Pastor Ricardo Lopes Dias, confira.

A nota postada por Sônia Guajajara aponta possíveis crimes de genocídio

Em nota Sônia Guajajara saiu em defesa de seus parentes que vivem em área isolada devido a história que o Brasil tem em relação aos indígenas:

“Nossas famílias sofreram historicamente com a atuação de missionários proselitistas – muitos deles da Missão Novas tribos do Brasil (MNTB) – que fizeram contato forçado com nossos avôs e avós”.

Imagem Reproduzida do Instagram de Sônia Guajajara
Imagem Reproduzida do Instagram de Sônia Guajajara

Veja também: Pastor E Deputado Federal Marco Feliciano Disse No Programa Pânico Que Foi Honrado

Ainda segundo nota da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira o contato dos indígenas foi feito através de mentiras, violência e ameaças de morte, tentando atrair o povo em troca de presentes contaminados de doenças, que levaram muitos a morte:

“Também a partir de mentiras e ameaças, em muitas outras ocasiões, esses grupos de missionários proselitistas removeram nossos parentes de nossos territórios ancestrais para outras regiões estranhas, reuniram vários de nossos diferentes povos, seus sobreviventes, em um mesmo lugar, forçando-nos a partir desse momento a abandonar nossos sistemas socioculturais e nossas crenças”.

Saiba mais: A Pastora Fabiola Melo faz vídeo do hit que promete no carnaval na versão cristã

Ainda em nota os povos foram obrigados a se submeter as ideias e formas de pensar do mundo, causando a morte física e sociocultural dos povos e a destruição de territórios espirituais. Confira no Instagram de Sônia Guajajara.

View this post on Instagram

A Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira – COIAB, vem a público, de forma curta e direta, denunciar os crimes de genocídio e etnocídio que serão cometidos contra os nossos parentes isolados e de recente contato caso se concretize a nomeação de uma pessoa ligada às atividades de proselitismo religioso para o setor da Funai que atua com esses nossos parentes. Nossas famílias sofreram historicamente com a atuação de missionários proselitistas – muitos deles da Missão Novas tribos do Brasil (MNTB) – que fizeram contato forçado com nossos avôs e avós. O contato forçado foi feito através de mentiras, violência e ameaças de morte. Em outras investidas de contato para nos evangelizar nos ofereceram presentes para atrair e nos enganar, muitas vezes esses presentes estavam contaminados com doenças, o que levou muitos de nossos parentes à morte. Também a partir de mentiras e ameaças, em muitas outras ocasiões, esses grupos de missionários proselitistas removeram nossos parentes de nossos territórios ancestrais para outras regiões estranhas, reuniram vários de nossos diferentes povos, seus sobreviventes, em um mesmo lugar, forçando-nos a partir desse momento a abandonar nossos sistemas socioculturais e nossas crenças. Tentaram insistentemente – através de mentiras, ameaças, castigos físicos, entre outros – nos cooptar para nos submeter às suas idéias e sua forma de pensar o mundo. A atividade proselitista missionária nos causou morte física, morte sociocultural, destruição de nossos territórios físicos e espirituais.

A post shared by Sonia Guajajara (@guajajarasonia) on

Confira: Cantora de sertanejo Simone, diz em testemunho que poderá sair do mundo sertanejo