Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mais Lidas

Todo mundo comentando

Gil de Ferran: O piloto esquecido da Fórmula 1

Assistas aos melhores vídeos clicando aqui
Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

Embora francês de nascimento, Gil de Ferran sempre deixou claro que era brasileiro de coração. Um dos maiores pilotos que o Brasil já teve mas que não é lembrado, apesar de ser muito competente. Para muitos é o maior “racer” depois de Ayrton Senna.

Gil de Ferran: O piloto esquecido da Fórmula 1
Gil de Ferran: O piloto esquecido da Fórmula 1

Gil de Ferran: Apanhado sobre a sua carreira

Gil iniciou a sua trajetória no Kart e correu durante muitos anos chegando à Fórmula Ford em 1987. A conquista do título brasileiro foi possível, mas em 1988 Gil de Ferran decidiu ir para a Inglaterra correr por lá.

Em 1991, a Fórmula 3 era a meta e ele conseguiu ser campeão em 1992.

O próximo passo, então, era conseguir chegar à Fórmula 3000. A meta foi atingida com bons resultados e ele até conseguiu fazer um teste na Williams. Infelizmente o carro era pequeno para Gil de Ferran e o piloto decidiu ir para a Indycar no ano de 1995.

Foram cinco anos correndo por equipes menores, mas sempre tendo bons resultados e em 2000 ele chegou à Penske. Os anos de 2000 e 2001 foram de títulos e ele continuou correndo por essa equipe até 2003.

Aliás, no seu último ano de corrida, 2003, Gil de Ferran conseguiu a vitória na lendária 500 milhas de Indianópolis.

No auge dos seus 36 anos, Gil decidiu deixar de correr e até hoje não existe uma razão para esse fato.

Em entrevista, Gil de Ferran afirmou que a cabeça já não conseguia administrar tantas funções do carro. Por mais que fosse rápido, o piloto já não se sentia no auge e por essa razão decidiu se aposentar as pistas.

Veja também: Estudando diferentes opções para 2021, Hamilton fala em futuro aberto

Pós-aposentadoria das pistas

Em 2005, a equipe de Fórmula 1, BAR (British American Racing), o contratou para ser diretor esportivo.

No ano de 2006, a equipe mudou de nome e virou Honda Racing F1 Team, porém saiu da equipe em julho de 2007.

Em 2008, Ferran resolveu retornar às pistas como piloto. A equipe American Le Mans Serie foi montada e correu por dois anos, tendo bons resultados, mas infelizmente terminou em 2009.

Em 2018, a McLaren, uma das maiores equipes de Fórmula 1, o convidou para ser diretor esportivo na equipe e tendo que reestruturar a operação.

Por que Gil de Ferran não é lembrado?

A resposta para essa pergunta não é simples de ter, mas deve-se a três razões:

  • A Fórmula Indy não era tão famosa na época e tampouco popular;
  • O fato de ser tímido e não dar tantas entrevistas contribuiu;
  • A morte de Ayrton Senna afastou os brasileiros dos esportes a motor.

Gil de Ferran foi um grande piloto e conseguiu vitórias na Fórmula Indy, inaugurando um novo pensamento. Trata-se de não precisar da Fórmula 1 e conseguir uma carreira de respeito correndo nos Estados Unidos.

Leia aindaEvolução do motor Honda na F1: Méritos da RBR ou ação do tempo?

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!