Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mais Lidas

Todo mundo comentando

Banco de couro merece cuidado redobrado na manutenção. Entenda

Assistas aos melhores vídeos clicando aqui
Não perca nenhum conteúdo de nosso Blog. Clique no botão abaixo e fique atualizado!

Antes de mais nada, o revestimento automotivo é um dos itens mais utilizados inevitavelmente. De antemão, ao entrar no veículo, eles são sempre os primeiros a receber os passageiros. A escolha por banco de couro – antes restrito apenas a carros de luxo – vem se tornando cada vez mais frequente entre os proprietários de veículos.

Embora ajude a deixar a cabine com um aspecto mais elegante e requintado, o material necessita de cuidados especiais.

Banco de couro merece cuidado redobrado na manutenção. Confira
Banco de couro merece cuidado redobrado na manutenção. Confira

Banco de couro pode ser limpo com esponja de cozinha?

Sim. Há sujeiras que são facilmente removidas com um pano úmido. Em casos mais persistentes, opte pelo uso de sabão neutro. Simultaneamente, pegue um pulverizador, ponha 200 ml de água e acrescente uma colher de chá de detergente neutro.

Em seguida agite e pulverize o local, esfregando com a esponja de cozinha tomando cuidado para não danificar o revestimento.

Usando hidratantes

Com o passar do tempo, a depender do material, é comum que o banco de couro resseque. Para evitar isso, especialistas recomendam a aplicação de cremes hidratantes. Ele vai formar uma camada protetora que proporciona maior durabilidade ao banco.

Por outro lado, a orientação é usar apenas produtos específicos para couro natural, mas caso a grana aperte, pode-se utilizar um corporal, de pele, comprado em farmácia. Especialistas orientam que, dependendo do uso e da região do país, o couro deve ser hidratado em prazos que vão de dois a seis meses.

Veja aindaManutenção: veja 5 sinais de que está na hora de trocar a ventoinha

E silicone, pode?

O silicone automotivo pode até ser útil para proteger certas peças de plástico do carro contra ressecamento, mas NUNCA deve ser utilizado como hidratante do banco de couro.

Dessa forma, segundo especialistas, o produto entope os poros e compromete a ventilação do material, além de agregar a sujeira ao invés de repelir, provocando manchas difíceis de remover.

Inimigos do banco de couro

Atenção também aos maiores inimigos do banco de couro, pois eles são muito comuns: água, sucos, refrigerantes, produtos de limpeza, abrasivos, exposição à luz do sol e ressecamento pelo uso do ar-condicionado.

É por isso que na limpeza, simultaneamente, não são recomendados outros produtos de uso doméstico, como lustra-móveis e silicone, que deixam o assento escorregadio e danificam o couro.

Falta de cuidados

A negligência no cuidado com os bancos de couro pode custar caro. Antes de mais nada, quando não é feito nenhum tipo de manutenção, o contato com fungos e bactérias contidos no suor e na gordura da pele dos ocupantes do veículo provoca manchas no tecido.

Além disso, deixa-o com uma camada dura e ressecada, que logo começa a rachar e descascar até apodrecer.

Limpeza periódica

Revestimentos pretos devem ser limpos uma vez ao mês, enquanto os claros pedem atenção a cada 15 dias. Em suma, aqueles que tem cachorro ou crianças, que costumam vomitar no carro, é recomendável usar um pouco de bicarbonato de sódio, que ajuda a eliminar o odor desagradável no couro.

Por outro lado, em empresas especializadas o serviço leva cerca de quatro horas para ser concluído e deve ser realizado a cada quatro meses.

Leia também: Manutenção: quando utilizar a cera automotiva no carro?

Para obter mais conteúdos siga o Diário Prime no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!