Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Mais Lidas

Todo mundo comentando

Direção elétrica x direção hidráulica: conheça a diferença entre as duas

Já tem tempo que os motoristas deixaram de exercitar os braços na hora de estacionar o carro com o surgimento da direção hidráulica. No entanto, com a evolução da tecnologia, surgiu a direção elétrica que ainda causa muitas dúvidas entre os motoristas. Veja as principais diferenças entre os dois tipos e como pode eles podem beneficiar os motoristas.

Direção elétrica x Direção hidráulica: conheça a diferença entre as duas
Direção elétrica x Direção hidráulica: conheça a diferença entre as duas

Saiba mais sobre a direção elétrica e a direção hidráulica

Quem dirige há muito tempo provavelmente passou por uma situação em que precisou estacionar o carro, mas sentiu tanta dificuldade, que a vontade era de desistir e ir embora. Tudo por conta da direção manual.

Naquela época, eram poucos os carros que possuíam a direção hidráulica. Tanto que, ter esse tipo de direção era um dos diferenciais utilizados pelos vendedores de carros.

A verdade é que, hoje em dia poucas pessoas se lembram dos sufocos que passaram tempos atrás. Afinal, a maioria dos carros hoje possuem a facilidade da direção hidráulica.

No entanto, os veículos ganharam uma nova versão que auxilia ainda mais aos motoristas: a direção elétrica. Ela, inclusive, já está sendo muito utilizada atualmente por alguns fabricantes.

Leia também: Saiba quais as vantagens e desvantagens do carro elétrico – Tabela Fipe

Conheça as duas opções na hora de dirigir o automóvel

Direção Hidráulica

Nesse tipo de direção, normalmente presente em modelos mais antigos e populares, uma bomba faz circular o óleo no interior da caixa de direção, o que faz deixa o volante bem mais leve. 

Assim, na hora de manobrar, por exemplo, o óleo faz uma pressão como se fossem dois pistões empurrando a direção para um lado e para o outro.

Contudo, apesar de cada modelo ter uma previsão diferente para a manutenção preventiva do componente, a maioria dos manuais indicam a substituição do óleo da direção hidráulica a cada 50 mil quilômetros.

Direção Elétrica

Esse tipo de direção pode ser:

  • totalmente elétrica ou
  • eletro hidráulica.

Na primeira não há qualquer presença de óleo no sistema de direção, mas apenas um motor elétrico que fica acoplado à caixa de direção, auxiliando os braços para deixá-los mais leves.

Assim, ao ligar o motor, o volante envia uma espécie de sinal para um módulo eletrônico que aciona o motor elétrico para funcionar no lugar da bomba.

Além disso, sensores informam a rotação e a velocidade aplicadas a uma central de controle.

Dessa forma, o sistema acaba sendo mais prático. Entretanto, há sempre o risco de uma pane elétrica. 

Já no segundo tipo, a diferença para a hidráulica está relacionada à bomba que é acionada através de um motor elétrico, e não pelo motor do carro. Isso previne a perda de potência no motor do carro.

Diferença? Não para quem dirige

Em questão de leveza ambas são praticamente iguais, uma vez que as duas facilitam muito as manobras.

Há quem defenda a direção elétrica alegando que ela permite manobras mais precisas. Por outro lado, os fãs da direção hidráulica preferem a segurança por não ter risco de uma pane elétrica comprometer a direção.

No entanto, vale lembrar que a direção elétrica exige muito menos do motor, que pode gerenciar de forma mais eficaz a energia do carro.

Assim, o veículo costuma ser mais eficiente e um pouco mais econômico caso tenha a direção elétrica, uma vez que o motor não é afetado durante as viagens.

Veja aindaPrecisa economizar? Veja 5 dicas para melhorar o consumo de combustível