Saúde: azeites de oliva fraudados são suspensos

Ministério da Agricultura descobre fraudes em determinadas marcas de azeite de oliva

0

O azeite de oliva é um produto extraído da azeitona, sendo bastante utilizado na culinária contemporânea. Ele oferece diversos benefícios para a Saúde, sendo bom até mesmo para combater o câncer, segundo estudos. É interessante para o emagrecimento saudável e superação da obesidade.
Recentemente o Ministério da Agricultura descobriu uma fraude em mais de 30 marcas. Veja o que eles fizeram.

Saúde
Saúde sendo prejudicada por azeites fraudados

O que é azeite de oliva fraudado e seus danos a Saúde?

“O produto obtido somente do fruto da oliveira, excluído todo e qualquer óleo obtido pelo uso de solvente, ou pela mistura com outros óleos, independentemente de suas proporções”. Se não estiver nestas condições, é considerado um produto falso, conforme o Ministério da Agricultura.
O azeite de oliva é muito utilizado para a redução da gordura corporal. Isso faz também com que a chance de contrair alguma doença cardiovascular seja menor, assim como diabetes. Os produtos fraudados tinha essa capacidade reduzida, o que consequentemente  pode trazer danos a Saúde.

Ministério da Agricultura descobriu a fraude

O Ministério da Agricultura suspendeu a venda de lotes de mais de 30 marcas de azeites de oliva. Os produtos estavam adulterados. Primeiro realizaram a Operação Isis, iniciada em 2016. Realizaram a coleta dos produtos entre 2017 e 2018, identificando as irregularidades. Os nomes das empresas foram revelados após o fim das investigações.

Qual foi o problema?

Cada uma das empresas deu uma justificativa para a retirada dos produtos de circulação. Teve marca afirmando que as fraudes foram feitas por empresas parceiras e que romperam a sociedade assim que descobriram. Outra citou que o produto não era extravirgem e que isso foi causado por erro de uma importadora.
Teve uma envolvida que citou que os produtos foram desclassificados por não estarem de acordo com os padrões de azeite de oliva “tipo único”, sendo destruídos assim que a fraude foi confirmada. A maioria delas citou que após ficarem sabendo das irregularidades tomaram providências para sanar o problema e evitar problemas as Saúde também de quem os consumisse.

O processo é devagar

O Ministério da Agricultura confirmou que o “processo é lento” porque envolve diversos exames realizados em laboratórios, a notificação dos fraudadores, perícias, período para apresentação de defesa e julgamentos. Praticamente todos os produtos reprovados foram removidos dos mercados.

Comprei azeite fraudado. E agora?

Se você comprou o produto de uma das marcas fraudadoras, deverá voltar ao estabelecimento comercial e solicitar o reembolso. Segundo o Procon, é só apresentar a nota fiscal e o produto sem violação. Veja a lista completa com as empresas fraudadoras:

https://s2.glbimg.com/U8LGFRWXg8Z9dexNKhYKjC0bbBE=/0x0:1380×3380/1000×0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2019/Z/E/mt663TRrq2XcxcCXgWnQ/d1re1-lotes-suspensos-pelo-minist-rio-da-agricultura.png

Leave A Reply

Your email address will not be published.