Emagrecimento: Jejum intermitente funciona mesmo?

Descubra se esta opção pode te prejudicar ou te ajudar na perda de peso

O Emagrecimento é algo que tem despertado muito a curiosidade das pessoas atualmente, então iremos ver hoje aqui sobre a prática que é cada vez mais popular entre as pessoas que desejam emagrecer e vamos ver o que especialistas no assunto acham deste método.

Emagrecimento e jejum intermitente
Emagrecimento e jejum intermitente

Como funciona o jejum intermitente

Em 2016 um biólogo celular e professor da Universidade de Tóquio Yoshinori Ohsumi ganhou o prêmio Nobel de Medicina pelo estudo que mostrou que a restrição alimentar auxilia na renovação celular, ajudando na limpeza interna do organismo. Diante dos resultados deste estudos, despertou nas pessoas um interesse muito grande em relação aos reais efeitos e benefícios do jejum intermitente para nossa saúde e para o emagrecimento.

De acordo com os nutricionistas, este método é considerado por alguns uma dieta e por outros uma estratégia nutricional. Seu princípio se baseia em uma janela de alimentação pequena, para outra longa de jejum. O tempo que você fica sem comer varia entre 12 a 24 horas, desta forma seu principal objetivo é a perca de peso.

O indivíduo que opta por esta prática, pode apenas beber água, café e chá sem açúcar, com isso a hidratação do corpo se mantém. O tempo que o corpo fica sem alimento, ele usa como fonte de produção de energia, proteína e gordura armazenadas pelo corpo, ao invés da glicose que é através da alimentação. O glicogênio que é o carboidrato armazenado no corpo é gasto para promover energia e gerar a perca de peso e então beneficiar o emagrecimento.

Mas existem os efeitos colaterais também, dentre essas reações estão: tontura, fraqueza, desidratação, irritabilidade, ansiedade, dentre outros.

Quem não pode se beneficiar com este método?

O jejum intermitente não é indicado para qualquer pessoa. Então muito cuidado, não faça sem procurar um profissional que te oriente e se você realmente tem indicação para o método. São os seguintes: gestantes, crianças, pessoas com pressão alta ou baixa, hipoglicemia, lactantes, pessoas que tem compulsão alimentar, dentre outros.

Se você deseja emagrecer, mas não se encaixa neste método, procure outro caminho, se alimente de forma saudável, pratique atividade física e procure ajuda.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.