Quick pede auxílio-emergencial aos artistas mutuenses pela Lei Aldir Blanc; entenda

0
1620
Ver. Airton Pessi Quick / Fonte: www.novamutum.mt.leg.br
Ver. Airton Pessi Quick / Fonte: www.novamutum.mt.leg.br

O vereador Airton Pessi Quick (DEM) apontou a necessidade de se aderir à Lei de emergência cultural Aldir Blanc. A proposta foi apresentada na 21ª Sessão Ordinária (06.07), por meio da nº 086/2020.

No entanto, Quick defende a manutenção dos ganhos dos profissionais da cultura, em meio a esta crise. E reconhece que eles, assim como as demais classes laborais, também foram prejudicados pelo estado de calamidade pública, anunciado devido à pandemia de Covid-19.

“A adesão do município de Nova Mutum à Lei Aldir Blanc é uma forma de garantir seguridade aos trabalhadores da cultura. E continuar subsidiando espaços artísticos e culturais, microempresas, cooperativas, instituições e organizações culturais comunitárias que tiveram as suas atividades interrompidas, durante a pandemia”, justificou.

Por fim, a indicação foi aprovada por todos os vereadores presentes na Casa, e será enviada ao poder executivo municipal.

Entendendo a sansão

A Lei Federal nº 14.017, sancionada pelo presidente Jair Messias Bolsonaro em 29 de junho deste ano, estabelece o repasse de recursos financeiros da União para estados, Distrito Federal e municípios. O valor do repasse estipulado é de R$ 3 bilhões.

De acordo com  a autora do projeto, deputada Benedita da Silva (PT-RJ), o objetivo da lei é colaborar para que artistas continuem organizando suas manifestações culturais, durante a pandemia.

A lei ainda estipula o pagamento de 600 reais, como auxílio emergencial a todos os trabalhadores da cultura, por três meses. E a realização de ações de incentivo à produção cultural, como a realização de cursos, editais, prêmios.

Quem foi Aldir Blanc

Nascido em 2 de setembro de 1946, no Rio de Janeiro, Aldir Blanc Mendes, foi um grande compositor e escritor brasileiro. Chegou a cursar medicina, aos 20 anos de idade e se especializou em psiquiatria. Mas, poucos anos depois resolveu abandonar a profissão e se dedicar unica e exclusivamente à música.

Seu nome ficou eternizado na música popular brasileira, com diversas canções, como: Amigo é pra essas coisas; O bêbado e o equilibrista; Saudades da Guanabara; Resposta ao tempo; Vida noturna; Linha de passe e muitas outras.

Infelizmente, Blanc cumpriu sua jornada nesta vida, em maio de 2020. Aos 73 anos de idade, foi acometido pelo Coronavírus. O artista passou mais de duas semanas internado na UTI do Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe), em Vila Isabel, Zona Norte do Rio.

De acordo com sua assessoria de imprensa, ele deu entrada com um quadro de pneumonia, pressão alta e infecção urinária. Poucos dias depois, foi confirmada a infecção pelo novo Coronavírus.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here